Projeto de CFTV IP do Grupo Policom para Oktoberfest gaúcha é aprovado pela Brigada Militar

23/01/2014 às 02:41

RED_3675Facilidade no manejo e na operação do sistema somada à  qualidade das imagens e da definição da aproximação das imagens, assim como das ferramentas que proporcionam flexibilidade e da visão noturna, inclusive nas áreas internas de shows e parque, locais com grande aglomeração de pessoas. Esses são alguns dos benefícios listados pelo capitão da Brigada Militar do Rio Grande do Sul, Cristiano Marconatto, que comandou as operações de Segurança Pública dentro do parque da Oktoberfest 2013, realizada de 02 a 13 de outubro, na cidade gaúcha de Santa Cruz do Sul.

“Em um evento como a Oktoberfest, em razão da aglomerações de pessoas, os principais eventos que registramos são perda de documentos, pequenos furtos, algumas ocorrências de lesões corporais por brigas que acontecem geralmente ao final dos shows, quando as pessoas já ingeriram bebida alcóolica”, explica o capitão Marconatto.

Mesmo os eventos sendo de pouca complexidade, o comandante da Brigada Militar da Oktoberfest 2013 defende a utilização de uma solução de CFTV IP de alta definição para monitoramento da festa. “Um sistema de monitoramento permite que nós estejamos em locais aonde nosso policial não necessariamente precisa estar fisicamente presente.  Então, utilizamos esse sistema em pontos estratégicos justamente para garantir o monitoramento de todas as áreas que nós consideramos importantes sob o ponto de vista de Segurança Pública na área interna do parque”, afirma.

O sistema fornecido pelo Grupo Policom - através da Policom RS - teve projeto idealizado, desenvolvido e instalado pela empresa de vigilàância patrimonial Monte Castelo em parceria com a Feoli, cabendo ao Grupo Policom a consultoria e o fornecimento de todos os equipamentos. A solução instalada no do parque de 14 hectares - que esteve em demonstração no estande das empresas na Feirasul, no Pavilhão 2 ­- segundo o capitão Marconatto, encontra “aplicação em todos os ramos da Segurança Pública, seja para monitoramento interno, seja para monitoramento de grandes áreas, como as câmeras de vigilàância que nós temos em vários pontos do município. Ele pode auxiliar justamente pela qualidade e pela flexibilidade no manejo do equipamento”.

Nitidez e Prevenção

Ao fazer essa comparação, o oficial da Brigada Militar do Estado gaúcho relacionou os diferenciais da solução fornecida pelo Grupo Policom em parceria com as integradoras Monte Castelo e Feoli: “o nível de zoom disponibilizado, a nitidez das imagens e a possibilidade de visão noturna permitem a identificação facial das pessoas e de placas de veículos com uma nitidez que as câmeras do sistemas de monitoramento que a gente usa comumente não tem”.

Essa também é a opinião do soldado Augusto Moraes, da Brigada Militar, que operou a solução de monitoramento. “Essas ocorrências tipo furto, roubo, brigas devido ao grande consumo de bebidas alcoólicas são inevitáveis. Com o sistema podemos focalizar quem está causando o tumulto e acionar as patrulhas no interior do parque para que elas resolvam a ocorrência o mais rapidamente possível”, explicou, dizendo que é possível, em alguns casos, prever acontecimentos e antecipar-se a sua realização: “observando uma atitude suspeita de algum individuo, podemos deslocar um policial para o setor. Com isso, a prevenção também é um dos principais fatores desse equipamento”.

Para o soldado, essa foi “uma experiência nova com um equipamento muito bom, com qualidade da imagem excelente, que permite aproximar bem o rosto das pessoas nos locais de mais difícil acesso e, principalmente, de fácil manuseio, pois, com 15 ou 20 minutos de instrução, qualquer pessoa utiliza esse equipamento”.

Ineditismo

Otávio Marcelo Rierch, consultor comercial da Monte Castelo Serviços de Vigilàância - uma das parceiras do Grupo Policom no projeto - cita a tecnologia utilizada como a responsável pelos benefícios apontados pelos membros da Brigada Militar.

Segundo ele, a solução, por ser megapixel, abre novas possibilidades de definição e resultado, com menor número de câmeras. “A redução da quantidade de câmeras, para ocupar o mesmo quadro de definição, chamou muito a atenção, coroando o resultado prático apresentado depois da montagem do sistema, encantando os clientes da região e, dessa forma, surgiu a possibilidade da implantação desse processo aqui”, comemora

A facilidade de operação e de configuração do sistema tem relação direta com a expertise do Grupo Policom em soluções de monitoramento de alta definição, apesar de ser uma solução inédita, pois “não temos conhecimento de um evento onde foi utilizada uma solução como essa”, garante Rafael de Oliveira, gerente Técnico Policom RS, destacando: “o Grupo Policom inovou e conseguiu vencer desafios com essa solução na Oktoberfest de Santa Cruz”.

O pioneirismo do Grupo Policom fundamenta-se na aplicação “do que há de mais moderno hoje em termos de segurança eletrônica e está sendo utilizado nos mais diversos eventos, aeroportos, estádios de futebol, eventos de grande porte”, frisa Ademar Eli Lourenzi, diretor Comercial da Policom RS, certo de que “daqui poderemos alçar voo para outros eventos, quem sabe não só regionais, mais que tenham o mesma envergadura da Oktoberfest de Santa Cruz do Sul. Essa está sendo uma experiência ímpar, não só pela sua importàância, pela sua abrangência regional, mas pela aceitação e pela parceria com a Monte Castelo e a Brigada Militar”.

Vídeo sobre o evento está disponível no canal do Grupo Policom no Youtube, com os depoimentos  desses militares e profissionais no endereço: http://www.youtube.com/watch?v=7B6ED5u0zRU&feature=c4-overview&list=UUdObkWU1kCX3RBPrRmqMtRQ.

http://http://www.youtube.com/watch?v=7B6ED5u0zRU&feature=c4-overview&list=UUdObkWU1kCX3RBPrRmqMtRQ

O sistema de monitoramento

Utilizando o que há de mais avançado em termos de tecnologia para vídeo-monitoramento digital, o sistema de monitoramento da Oktoberfest de Santa Cruz do Sul faz a identificação clara e a visualização perfeita dos eventos tanto ao vivo quanto gravados, permitindo uma análise imediata ou posterior com qualidade.

Isso é viabilizado pela solução de CFTV é de alta definição (Full HD), que aplica câmeras fixas e se baseia no conceito Pixel Por Metro (vide texto abaixo) que, ao dividir a definição horizontal da câmera de CFTV pela largura da cena, torna possível pré-estabelecer a qualidade da imagem que será capturada e gravada, além de gerar imagens de alta definição para posterior análise.

Esse conceito, em uma aplicação real, permite comparar as imagens gravadas com banco de dados, no caso o da Brigada Militar. Com isso, os visitantes que eventualmente se envolverem em tumulto dentro dos pavilhões da festa poderão ser identificados com nitidez com as câmeras de alta definição, auxiliando a atuação dos policiais.

Diferentemente dos projetos convencionais que utilizam câmeras móveis e raramente conseguem garantir a totalidade da cobertura do local, este projeto será montado com câmeras fixas de alta definição e garantirá a total cobertura do espaço monitorado, sem perda de qualidade de imagem.

Aspectos técnicos

Para monitoramento do parque de 14 hectares foram usadas  18 câmeras de CFTV IP de alta definição da canadense Avigilon, produto distribuído no Brasil pelo Grupo Policom.

A infraestrutura de rede para transmissão e armazenamento das imagens - também fornecida e instalado pela Monte Castelo, Feoli e Policom RS - compreende o cabeamento UTP Categoria 6 e multimodo otimizado para a infraestrutura de rede e CFTV da CommScope; rack de 25U Top Solution (exclusividade do Grupo Policom), caixas de proteção antivandalismo para as câmeras, entre outros.

As câmeras IP foram os grandes diferenciais da solução desenhada especialmente para o evento. Devido à s exigências da Brigada Militar e à s especificidades do ambiente e da forma como a festa se desenvolveu, foram utilizados vários modelos com aplicações específicas.

Na Oktoberfest foram usadas as câmeras HD bullet de 2 MP, 3 MP e 5 MP; câmeras panoràâmicas, câmeras fixas de 16 MP, da marca Avigilon; além de switches Micronet e caixas de proteção.

Todas as imagens geradas foram gravadas e armazenadas em um NVR (gravador digital) de 5 Terabyte. O gerenciamento foi feito pelo Avigilon Control Center 5.0, que permite a gravação de toda a área de abrangência da câmera fixa. Desse modo, quando o operador aplica zoom digital, seja no vídeo ao vivo ou gravado, o restante da cena permanece sendo captado pela câmera, resultando em imagens sem perdas.

Além disso, esse gravador digital é fácil de operar e permite visualizar até 36 cenas por monitor, é totalmente em português e conta com gerenciamento de stream de alta definição (HDSM), que comprime e preserva a qualidade da imagem com eficiência, enquanto gerencia a transmissão de imagens HD através do sistema Avigilon - enviando somente os trechos solicitados de imagens à s workstations do operador. Vale ressaltar que essa tecnologia entrega qualidade de imagem excepcional enquanto oferece economia substancial de largura de banda, permitindo aos operadores a utilização de workstations de configuração acessível, com consequente redução de custos.

As câmeras foram PoE e se integraram perfeitamente com o NVRs de alta definição, utilizando, para isso, equipamento de rede convencional e criando uma solução de vigilàância baseada em rede com performance superior, fácil de usar e de instalar. O atendimento aos padrões ONVIF garantem suporte para qualquer outro sistema de gerenciamento de vídeo do mercado.

Toda a solução é gerenciada pelo aplicativo Avigilon Control Center 5.0, que permite aos profissionais de segurança se conectarem ao software de gerenciamento de vídeo em rede Avigilon Control Center (NVMS), inclusive sobre qualquer rede IP wireless com equipamentos Apple - incluindo iPad, iPhone e iPod Touch - e soluções com sistema Android. Desse modo, de qualquer local é possível visualização remota de vídeo ao vivo e gravado, encurtando o tempo de resposta a incidentes.