Planta de servidores da Lenovo, no Brasil, tem infraestrutura Categoria 6A

22/09/2015 às 17:51

Lenovo 3Cabeamento estruturado Categoria 6A SYSTIMAX®, da CommScope®, foi instalado pela i9 SMT com materiais fornecidos pelo Grupo Policom® O teaser do case em video pode ser visto no canal do Grupo Policom no youtube, em https://www.youtube.com/watch?v=WYYs8nV7X7

Confiabilidade. Esse conceito permeou todo o projeto da planta de servidores da Lenovo, em Itu (SP). Nessa unidade, a solução foi a instalação de rede de cabeamento estruturado Categoria 6A.

Com área total ao redor de 1.100 metros quadrados, essa unidade de produção da Lenovo foi inaugurada em setembro de 2014 e absorveu a produção da linha de servidores X86, da IBM. Além da produção dos servidores, neste local são realizados os testes dos produtos, assim como a configuração das máquinas, a instalação de software, o download de firmware e os testes de run-in em computadores (laptop/desktop/all-in-one). Por esses motivos, além de ser confiável, a rede é dedicada, tem cerca de 1.300 pontos e atende ao redor de 150 pessoas.

A criação desse espaço, como explica Roberto Perez - gerente de Facilities & Manutenção - exigiu o remanejamento da linha de produção de notebooks e desktops, envolvendo outros 600 postos de trabalho Categoria 6. “Queríamos uma solução top de linha para atender o novo produto.  A escolha recaiu em cabos Categoria 6A da SYSTIMAX devido à  confiabilidade do cabo Categoria 6A e à  velocidade de transmissão”, informa, lembrando que esta é “a primeira aplicação da tecnologia 6A na Lenovo, no Brasil”. A rede é interligada ao servidor, instalado em outra edificação dessa planta industrial localizada na divisa de Itu com Sorocaba, via fibra óptica monomodo TeraSpeed.

A implantação dessa nova infraestrutura em um prédio já existente trouxe alguns desafios para a i9 SMT. “Como o cabeamento Cat. 6A tem espessura e peso por metro quadrado muito superior aos cabos Categoria 6 comumente usados, foram necessárias adequações, pois o dimensionamento dos leitos, calhas e dutos foi difícil e trabalhoso”, comenta Nelson Moraes, diretor da integradora.

Lenovo 2à€ essa necessidade somou-se o prazo de instalação escasso. “Tivemos dois meses para fazer a migração da linha de produção e a instalação das duas redes”, lembra Flávio Cavalheri - também diretor da i9 SMT - frisando que, juntas, “as duas redes somam quase 2.000 pontos e se interligam aos servidores com fibra óptica”.

Na migração da planta situou-se outro gargalo, uma vez que o remanejamento da linha de notebooks e desktops foi realizado sem necessidade de interromper a produção, levando a equipe da i9 SMT a realizar os trabalhos mais críticos à  noite e nos finais de semana.

“Estamos satisfeitos com os produtos. Trabalhamos corporativamente com a solução SYSTIMAX. Atendimento e suporte da i9SMT é excelente, e o suporte da Paris Cabos® e da Commscope com a Lenovo como cliente final foi muito importante para o sucesso do projeto. Um dos principais desafios foi ter os produtos entregues no prazo para não comprometer o cronograma do projeto, sem perda da qualidade esperada. Neste caso, o projeto foi executado no prazo e na qualidade esperada”, comemora Perez.

Para o Grupo Policom, os desafios também se relacionam ao prazo. Como recorda Claudinei T. Maia, diretor Comercial da Paris Cabos, “para atender o fornecimento da nova planta de servidores da Lenovo foi preciso trabalhar com a criticidade de prazo e a oferta de tecnologia de ponta que atendesse a alta performance, já que parte da instalação é direcionada à  realização de testes dos produtos“. Destaca, também, a satisfação em ofertar a solução para a primeira instalação Categoria 6A da Lenovo, no Brasil.  “Equacionados esses problemas” - garante Maia - “foram assegurados os 100% de disponibilidade de uma solução top de linha e com alta performance através de um parceiro, a I9 SMT, que também prima pela qualidade de seus serviços”.

Tecnologias aplicadas Na planta de servidores da Lenovo, o destaque fica com o cabeamento estruturado, que consumiu cerca de 34 km de cabo UTP GigaSpeed X10D Cat.6A SYSTIMAX, do fabricante Commscope, que pode ser considerado o cabo categoria 6A de menor diàâmetro disponível no mercado. Isso foi viabilizado pela aplicação da plataforma de Tecnologia de Materiais Otimizados (OMT), que, além de reduzir o núcleo do cabo, otimiza a performance de transmissão, característica fortalecida pelos conectores e patch cords GigaSPEED X10D, que minimizam o crosstalk dos canais internos e também crosstalk entre canais próximos. A série 91B incorpora um design ergonômico que acelera o processo de manuseio e terminação. Os cabos foram projetados para suportar um teste agressivo de 6 canais ao redor de 1, cuja configuração o CommScope Labs acredita ser a mais desafiante. Os cabos série 91B são especificados a 550 MHz para suportar aplicações de alta largura de banca a 10 Gb/s.

Outro diferencial nessa instalação na Lenovo é a aplicação de oito unidades do painel angular descarregado modelo M4800A SYSTIMAX, em vez de patch panel convencional. Este produto suporta até 48 jacks Cat.6A SYSTIMAX por uma unidade de altura. O formato angulado do painel oferece melhor aproveitamento do espaço e melhor organização dentro do rack, por dispensar guias de cabo horizontal.

A tomada MGS600 GigaSPEED X10D da linha SYSTIMAX 360, compatível com todos os espelhos, caixas de superfície e painéis modulares da CommScope, está presente. São 1.144 jacks RJ-45 que construídos com técnicas patenteadas de contatos cruzados (que reduzem o alien crosstalk no canal) combinadas com uma nova tecnologia de placa de circuito impresso. A MGS600 aliada com os cabos e cordões 10G da linha SYSTIMAX 360 resultam em performance 10G para o canal com menos restrições que os padrões especificados pela indústria. Além disso, a MGS600 é compatível com qualquer categoria anterior de cabeamento.

Lenovo 1A rede tem os servidores interligados via cabo óptico LazrSPEED 150 multimodo 50/125 microns de 12 fibras com capa LSZH que, entre seus diferenciais, alinha largura de banda de 10 Gb/s até 150 metros e a capa é livre de halogêneos, ou seja, em caso de incêndio, a capa não emitirá gases tóxicos. No total, foram usados 3,5 km de fibra óptica, além dos demais itens de conectividade óptica como cordões ópticos e bastidores ópticos mantém o desempenho 10 Gb/s, assim como bastidores ópticos modelo SYSTIMAX 360 G2, que se destacam pelo design elegante e pela flexibilidade de uso e de instalação, facilitando expansões da rede, quando ocorrer. O bastidor conta com seis acopladores LC duplex, resultando na capacidade total de 48 fibras em uma unidade de altura (12 fibras por módulo), otimizando o consumo de espaço no rack.

Toda organizada em GP Racks Server, marca exclusiva do Grupo Policom, a rede da Lenovo é certificada pelo novo certificador DSX 5000 Versiv da Fluke Networks.

Sobre a Lenovo Resultado da fusão de duas das companhias com mais história em tecnologia e negócios: a Legend Holdings, da China, e a Divisão de Computação Pessoal da IBM, dos Estados Unidos, a Lenovo gera mais de US$ 16 bilhões de receita anual. O legado da Lenovo - tanto nos mercados desenvolvidos como nos emergentes - resultou em um modelo de negócio baseado em um conceito e estratégia que chamamos de “worldsourcing”, onde idéias, operações e recursos não têm fronteiras e são totalmente adaptáveis. O resultado: uma nova forma de pensar para um novo mundo, proporcionando inovação para os clientes.

A Lenovo possui núcleos operacionais em Pequim; Raleigh, Carolina do Norte; Cingapura e Paris, um núcleo de marketing em Bangalore, àndia e importantes centros de pesquisa em Yamato, Japão, Pequim, Shanghai e Shenzhen, na China e em Raleigh. A companhia tem agora mais de 23.000 funcionários no mundo inteiro, incluindo 1.700 designers, cientistas e engenheiros, representando uma ampla variedade de nacionalidades e idiomas, mas que, ao mesmo tempo, trabalham com uma única visão e linguagem: fabricar os computadores pessoais mais inovadores do mundo.

A Lenovo dedica-se à  construção dos melhores computadores pessoais do mundo. O modelo de negócio da Lenovo é desenvolvido com inovação e eficiência operacional, voltado para a satisfação dos clientes, assim como foca investimentos em mercados emergentes. Formada pela aquisição da antiga IBM Personal Computing Division peloLenovo Group, a companhia desenvolve, fabrica e comercializa produtos tecnológicos confiáveis, de alta qualidade, seguros e fáceis de usar com serviços utilizados mundialmente. A Lenovo tem importantes centros de pesquisa em Yamato (Japão), Beijing, Xangai e Shenzhen (China) e Raleigh (Estados Unidos).

Sobre a i9 SMT Fundada em 2011, a i9 SMT já está entre as referências no mercado de engenharia de instalações industriais, soluções de infraestrutura e automação industrial, atendendo a grandes empresas nacionais e multinacionais com serviços diferenciados em projetos, Instalações Industriais e Consultoria, visando aumentar a competitividade e produtividade através de um relacionamento próximo, transparente e de confiança mútua. Além disso, a i9 SMT oferece a seus clientes as melhores soluções, desde o projeto à  execução, sempre buscando atender e superar as expectativas, qualidade requerida e prazo de entrega esperados.

Com soluções end-to-end, a empresa desenvolve o projeto em parceria com o cliente, especificando os materiais e implementando a infraestrutura, seja ela elétrica, hidráulica, pneumática ou rede estruturada.

Atualmente, a i9 SMT é integrador/instalador certificado Partner Pro da Commscope para as linhas Uniprise e SYSTIMAX.

A i9 SMT conta times multidisciplinares formados por mais de 30 profissionais especializados, desde engenheiros elétricos e de automação, técnicos em rede, eletrotécnicos, eletricistas de manutenção, montadores mecàânicos e auxiliares de manutenção. Todos os profissionais são treinados e reciclados nas normas nacionais e internacionais (NR-10/11/12/18/35 e ANSI/TIA/EIA 568 e ESD20.20s), além de treinamentos em segurança do trabalho, boas práticas de instalações, treinamentos comportamentais e de atendimento ao cliente.