Grupo Policom monitorou Oktoberfest gaúcha com câmeras de alta definição

17/10/2013 às 18:13

RED_3674De 2 a 13 de outubro, a cidade gaúcha de Santa Cruz do Sul sediou a edição 2013 da Oktoberfest. Em paralelo, foi realizada a Feirasul, maior feira de Negócios e Oportunidades do Vale do Rio Pardo. Durante os 11 dias de evento, mais de 400 mil pessoas circularam pelos 14 hectares de parque dotado de infraestrutura completa de esportes, lazer e turismo.

Nesta edição, uma inovação. O Grupo Policom - através da Policom RS e em parceria com as integradoras Monte Castelo e Feoli - forneceu a solução de CFTV IP de alta definição que respondeu pelo monitoramento da festa.

RED_3695Sob responsabilidade da Brigada Militar Estadual - que manteve uma sala de controle no local - a segurança do evento teve o suporte da solução de monitoramento que foi especialmente dimensionada para a ocasião. O projeto foi idealizado, desenvolvido e instalado  pela  empresa de vigilàância patrimonial Monte Castelo  em parceria com a Feoli, cabendo ao Grupo Policom  a consultoria e o fornecimento de todos os equipamentos. A solução esteve em demonstração no estande das empresas na Feirasul, no Pavilhão 2.

A Feirasul representa a força da indústria, do comércio, serviços e da agropecuária em Santa Cruz, vai contar com a participação de 200 expositores, distribuídos em quatro pavilhões que juntos somam mais de 2,2 mil metros quadrados de área locada - estrutura 20% maior em relação ao ano passado.

Além de estandes de empresas e produtos variados, da região e de cidades de outros Estados, como Santa Catarina e Paraná, a Feirasul contou com exposição de veículos, com a presença de duas concessionárias com carros zero quilômetro. Também haverá comercialização de motos, caminhões e barcos.  Nesta edição, segundo Eli Lourenzi, diretor comercial Policom RS, houve também a apresentação desse projeto “pioneiro no Rio Grande do Sul em sistemas de monitoramento de grandes eventos. Foi possível mostrar todos os benefícios que essa tecnologia disponibilizaoupara o evento, a Brigada Militar Estadual, autoridades e principalmente do público, que foi apreciar a feira em seus 11 dias de pura festa”

RED_3675O diretor comercial Policom RS também destaca a participação da Via Vale (operadora de internet local) ao lado da Monte Castelo e da Feoli, informando que o monitoramento implantado para essa edição da Oktoberfest “estabelece um novo conceito em segurança eletrônica no Rio Grande do Sul.  São empresas com larga experiência em sistemas de segurança patrimonial e predial, somadas ao monitoramento urbano e sistemas de comunicação. Em tempo recorde, cada empresa contribuiu para a montagem de uma grande infraestrutura de cabeamento, fibra óptica e equipamentos de alta tecnologia dentro do Parque da Oktoberfest. Esta iniciativa é inédita e certamente servirá como case para outros eventos do estado e quem sabe em todo o Brasil, mostrando novamente porque o Grupo Policom é referência nacional em sistemas de monitoramento.

O sistema de monitoramento

RED_3721Utilizando o que há de mais avançado em termos de tecnologia para vídeo-monitoramento digital, o sistema de monitoramento da Oktoberfest de Santa Cruz do Sul faz a identificação clara e a visualização perfeita dos eventos tanto ao vivo quanto gravados, permitindo uma análise imediata ou posterior com qualidade.

Isso é viabilizado pela solução de CFTV é de alta definição (Full HD), que aplica câmeras fixas e se baseia no conceito Pixel Por Metro (vide texto abaixo) que, ao dividir a definição horizontal da câmera de CFTV pela largura da cena, torna possível pré-estabelecer a qualidade da imagem que será capturada e gravada, além de gerar imagens de alta definição para posteriar análise.

Esse conceito, em uma aplicação real, permite comparar as imagens gravadas com banco de dados, no caso o da Brigada Militar. Com isso, os visitantes que eventualmente se envolverem em tumulto dentro dos pavilhões da festa poderão ser identificados com nitidez com as câmeras de alta definição, auxiliando a atuação dos policiais.

Diferentemente dos projetos convencionais que utilizam câmeras móveis e raramente conseguem garantir a totalidade da cobertura do local, este projeto será montado com câmeras fixas de alta definição e garantirá a total cobertura do espaço monitorado, sem perda de qualidade de imagem.

RED_3715Aspectos técnicos

Para monitoramento do parque de 14 hectares foram usadas 18 câmeras de CFTV IP de alta definição da canadense Avigilon, produto distribuído no Brasil pelo Grupo Policom.

A infraestrutura de rede para transmissão e armazenamento das imagens - também fornecida e instalado pela Monte Castelo, Feoli e Policom RS - compreende o cabeamento UTP Categoria 6 e multimodo otimizado para a infraestrutura de rede e CFTV da CommScope; rack de 25U Top Solution (exclusividade do Grupo Policom), caixas de proteção antivandalismo para as câmeras, entre outros.

RED_3707As câmeras IP são os grandes diferenciais da solução desenhada especialmente para o evento. Devido à s exigências da Brigada Militar e à s especificidades do ambiente e da forma como a festa se desenvolve, serão utilizados vários modelos com aplicações específicas.

Na Oktoberfest foram usadas as câmeras HD bullet de 2 MP, 3 MP e 5 MP; câmeras panoràâmicas, câmeras fixas de 16 MP, das marcas Avigilon; além de switches Micronet e caixas de proteção.

Todas as imagens geradas foram gravadas e armazenadas em um NVR (gravador digital) de 5 Terabyte. O gerenciamento foi feito pelo Avigilon Control Center 5.0, que permite a gravação de toda a área de abrangência da câmera fixa. Desse modo, quando o operador aplica zoom digital, seja no vídeo ao vivo ou gravado, o restante da cena permanece sendo captado pela câmera, resultando em imagens sem perdas.

RED_3728Além disso, esse gravador digital é fácil de operar e permite visualizar até 36 cenas por monitor, é totalmente em português e conta com gerenciamento de stream de alta definição (HDSM), que comprime e preserva a qualidade da imagem com eficiência, enquanto gerencia a transmissão de imagens HD através do sistema Avigilon - enviando somente os trechos solicitados de imagens à s workstations do operador. Vale ressaltar que essa tecnologia entrega qualidade de imagem excepcional enquanto oferece economia substancial de largura de banda, permitindo aos operadores a utilização de workstations de configuração acessível, com consequente redução de custos.

As câmeras são PoE e se integram perfeitamente com o NVRs de alta definição, utilizando, para isso, equipamento de rede convencional e criando uma solução de vigilàância baseada em rede com performance superior, fácil de usar e de instalar. O atendimento aos padrões ONVIF garantem suporte para qualquer outro sistema de gerenciamento de vídeo do mercado.

Toda a solução foi gerenciada pelo aplicativo Avigilon Control Center 5.0, que permite aos profissionais de segurança se conectarem ao software de gerenciamento de vídeo em rede Avigilon Control Center (NVMS), inclusive sobre qualquer rede IP wireless com equipamentos Apple - incluindo iPad, iPhone e iPod Touch - e soluções com sistema Android. Desse modo, de qualquer local é possível visualização remota de vídeo ao vivo e gravado, encurtando o tempo de resposta a incidentes.

RED_3710Caixas de Proteção

Visando a proteção das câmeras, elas foram acondicionadas em caixas especiais. Entre os modelos usados está o HEG47, da VideoTec, que é especialmente projetada para câmeras que requerem excelentes condições de acondicionamento, como no caso das câmeras HD PRO Avigilon de 16 megapixel que utilizam lentes longas. Com proteção nível IP 66, possuem mecanismo interno deslizante e extraível; esta caixa possui sistema de refrigeração de alta eficiência para instalação de câmeras IP e para ambientes de altas temperaturas ou, ainda, com aquecedor duplamente reforçado que suporte -40ºC ou triplamente reforçado que suporte -58ºC.

RED_3724Também foram usadas caixa IP66 para câmera fixa com iluminador IR GERP Solution, que é indicado para acondicionamento profissional de câmeras fixas em ambiente externo, resistente a intempéries. Como possui iluminador IR embutido, essa caixa permite geração de imagens de ótima qualidade mesmo em condições de baixíssima luminosidade. Construída em alumínio fundido, possui tampa articulada lateralmente que facilita o acesso ao seu interior e travas laterais através de parafusos, é disponível para alcance com 20m ou 50 m. Conta com aquecedor e ventilador, suporte gerenciável e giratório - sendo que o cabo entra pelo furo do suporte - e oferece duas opções de iluminadores IR, com alcance de 20 ou 50 metros.

O sistema se completa com switches da Micronet, modelo SP6524PWS, que é PoE de 24 portas 10/100/1000 Mbps com 370 Watts de saída PoE. Ele também vem com quatro slots mini-GBIC compartilhados para apoiar a expansão de fibra gigabit. O SP6524PWS apresenta 24 portas PoE 802.3af/at com fornecimento de até 15,4 watts por porta.

Este switch pode converter 100 ~ 240V / AC de alimentação padrão em DC de baixa voltagem que corre ao longo do cabo LAN existentes para ligar acessórios de rede compatíveis com IEEE 802.3af/at. PoE, é capaz de verificar se o dispositivo de rede recebe energia, se é compatível com IEEE 802.3af/at ou apenas os dados serão enviados através do cabo LAN. Ele pode detectar a presença de dispositivos compatíveis com 802.3af, fontes de alimentação para diferentes aparelhos, como câmera IP, pontos de acesso wireless ou telefone IP, para permitir uma oferta unificada de dados, voz, vídeo e energia sobre o padrão UTP Cat. 5e, 6 e 7

O conceito pixel por metro

Aplicado pela canadense Avigilon, o conceito Pixel por Metro que, ao dividir a definição horizontal da câmera de CFTV pela largura da cena, torna possível pré-estabelecer a qualidade da imagem que será capturada e gravada.

Desse modo,  por exemplo, na visualização de uma cena que mede 3 metros de largura com uma câmera que tenha uma definição horizontal de 1000 pixels, o resultado é 1000/ 3 ou 333 pixels por metro de definição na imagem capturada. Ao definir com cuidado o que é desejável capturar - como o detalhe das fontes para reconhecimento de caracteres visuais -  é possível projetar um sistema de captura de vídeo de vigilàância (câmeras) que será apropriado para o propósito especificado no projeto.

Vale destacar que, por experiência e pesquisas, números de  placas de carros precisam de aproximadamente 333 pixels por metro para serem identificadas, enquanto que para capturar os detalhes de um rosto (que é diferente de reconhecimento facial, que é uma capacidade de análise de vídeo) é essencial capturar cerca de 164 pixels por metro para efeitos de definição forense de vídeo.