Cablena: nova parceira do Grupo Policom

02/12/2016 às 16:19

cablena-op-as-ou-dd-pOs cabos de fibra óptica para aplicações externas são fabricados no Brasil e podem ser comercializados pelo Cartão BNDES

Referência nacional em soluções de infraestrutura para voz, dados e CFTV IP, o Grupo Policom deu início à  comercialização de cabos ópticos da Cablena, que são 100% fabricados no Brasil e, por isso, podem ser comercializados pelo Cartão BNDES.

A parceria começa com três famílias para postes e plantas externas - cabo óptico autossustentado ASU, cabo de acesso DROP e cabo autossustentado KP - compostas por fibras monomodo G 652D, e que, entre os benefícios, apresentam menor atenuação e menor PMD, sistemas mais simples e menos amplificadores.

Como explica Anderson Luiz Carvalho, gerente de Marketing do Grupo Policom, “em nossa linha faltavam cabos ópticos autossustentáveis com preço competitivo. A linha Cablena atenderá esta demanda gerando oportunidades para toda a rede de canais e usuários finais atendidos pelo Grupo Policom. a”. O fabricante tem o diferencial de manter plantas no Brasil, onde produz cabos resistentes a intempéries, raios UV e à  penetração de umidade, entre outras características.

cablena-cabo-asu-2-pO cabo óptico autossustentado ASU é fabricado com até 12 fibras e encontra aplicação em instalações aéreas externas, em vãos de até 120 metros, sem uso de mensageiro. Totalmente dielétrico, dispensa aterramento, conta com tubo loose preenchido com geleia e capa em polietileno normal (NR) ou retardante à  chama (RC). à‰ fabricado nas opções monomodo, monomodo de dispersão deslocada e não nula, multimodo 50 μ e multimodo 62,5 μ.

cablena-op-drop-pJá o cabo de acesso DROP, também fabricado com até 12 fibras, é indicado para interligação da rede externa ao prédio do assinante, em vãos de até 80 metros. Do tipo autossustentado para aplicações FTTH (fiber to the home), possui sustentação em fio de aço galvanizado e conta com tubo loose preenchido com geleia e capa em PVC, retardante à  chama classe COG.

Com até 144 fibras e direcionado a instalações aéreas autossustentadas em longas distàâncias - vãos de até 200 metros - sem uso de mensageiro, o cabo autossustentado KP possui elementos de tração dielétricas, dispensa aterramento, é fabricado com tubo loose, preenchido com geleia, ou tubo 100% seco, e conta com capa em polietileno normal (NR) ou retardante à  chama (RC).