Notícias

A ver os posts de Anderson Carvalho

Avigilon anuncia o desenvolvimento de sua futura linha de câmeras H5

Fonte: Portal DIGITAL SECURITY. Redação Digital Security 13/09/2018

dvr stand alone, mini camera ip, dome camera ip, speed dome camera, camera ip poe, camera dome ip, camera dome infravermelho, camera ip dome, cameras de vigilancia, camera de segurança, cameras de segurança, camera segurança, camera sem fio, micro camera, mini camera, camera infravermelho, network camera, camera dome, cameras segurança, camera de segurança ip, mini camera de segurança, camera mini dome, ip web camera, mini cameras de segurança, camera mini, vivotek fd8136, mini dome camera, h 264 camera, camera mini dome infravermelho, camera dome infra, camera dome ptz, cameras dome com infra, camera tecvoz, camera ip mini, mini camera dome, camera dome hd, tecvoz, camera dome ir, camera dome preço, mini speed dome, camera falsa com led, cameras com ip, cameras ptz, software camera ip, mini ip, camera dome externa, camera ir dome, dome para mini camera, cameras mini dome, camera dome 360, camera dome intelbras, camera ip wifi 360, camera dome com infravermelho, cameras ips, dvr cftv, dome para camera, mini camera infravermelho, speed dome preço, o que é camera dome, cftv, dvr, comprar mini camera, camera domo, camera para residencia com infravermelho, camera tipo dome, dome para camera ip, camera de segurança dome, cameras mini

A Avigilon anunciou o desenvolvimento de sua futura linha de câmeras H5. Projetadas para serem as câmeras mais avançadas e inteligentes da Avigilon, a linha de câmeras H5 será equipada com a mais recente Unidade de Processamento Intel VPU (Movidius Myriad X Vision) e contará com a tecnologia de análise de vídeo e IA (inteligência artificial) de próxima geração da Avigilon.

“Estamos desenvolvendo nossa plataforma de câmera inteligente H5 para executar Redes Neurais Profundas sofisticadas no próprio dispositivo, fornecendo novas habilidades para aprender, detectar e notificar os operadores sobre eventos que podem precisar de mais investigação”, afirma Dr. Mahesh Saptharishi, diretor de tecnologia da Avigilon. “Como a Avigilon, a Intel está na vanguarda da inovação tecnológica da IA e as VPUs da Intel Movidius nos ajudarão a expandir ainda mais a aplicação e o uso da IA e da análise de vídeo para resolver os desafios do mundo real.”

“As VPUs Intel Movidius permitem a aceleração de hardware com eficiência de energia para redes neurais profundas, por isso a colaboração nessa tecnologia com a Avigilon dará início a uma nova geração de recursos de análise de vídeo com abordagens de aprendizado profundas”, explica Jonathan Ballon, vice-presidente do Grupo de Internet das Coisas da Intel. “A utilização da IA pela linha de câmeras H5 facilita a detecção sofisticada de eventos e a notificação automática, fornecendo uma excelente demonstração dos recursos de computação das tecnologias de aceleração da Intel, que permitem aplicativos de aprendizagem profunda de alto desempenho na borda da rede.”

A Avigilon fará uma prévia sobre as futuras capacidades de análise de vídeo de sua linha de câmeras H5 na feira GSX 2018, feira de segurança realizada de 23 a 27 de setembro em Las Vegas (EUA), e a nova linha deverá ser lançada em 2019.

>>>>> CONHEÇA AS SOLUÇÕES AVIGILON DISPONÍVEIS NO GRUPO POLICOM <<<<<

>>>>> ASSINE ESTE BLOG <<<<<

Simplifique a certificação de fibras ópticas CommScope SYSTIMAX utilizando os certificadores Versiv Fluke Networks

Reduza a complexidade e garanta a certificação

A demanda explosiva por largura de banda está levando equipes de data centers a repensar sua infraestrutura de rede, à medida que oferecem suporte a velocidades de dados mais rápidas, menores requisitos de latência e futuras alterações que ninguém pode prever. É mais fácil falar do que fazer.

Em uma parceria única entre a CommScope e a Fluke Networks, a tecnologia por trás da Calculadora de desempenho de fibra SYSTIMAX integra-se com os lançamentos mais recentes do Fluke Networks CertiFiber Pro® OLTS e do serviço de nuvem LinkWare Live.

Ambos fornecem metas de perda para configurações comuns de canais SYSTIMAX em uma ampla gama de aplicações. Os instaladores podem testar a perda total de canal e confirmar o suporte às aplicações em uma única e fácil etapa.

Para aqueles que instalam sistemas de fibra ótica, é essencial ter uma referência das perdas óticas que se deve esperar. Para que o cabeamento cumpra a expectativa do cliente e os requisitos padrões , o instalador deve verificar se o desempenho medido - perda de inserção especificamente está abaixo das perdas teóricas.

Com a Calculadora de desempenho de fibra SYSTIMAX, você pode calcular de forma rápida e fácil o desempenho de atenuação máximo para um canal de cabeamento SYSTIMAX proposto, saber quais aplicações o canal suportará e receber a garantia de suporte da CommScope por escrito. Confiança total.

A Integração da ferramenta com o Versiv, da Fluke Networks, oferece o cálculo automatizado de desempenho para certificação do sistema e garantia para fibras monomodo (SM) e multimodo (MM).

“Nossos estudos mostram que a eliminação de erros no processo de certificação leva a economias significativas para quem contrata serviços de cabeamento”, afirma Eric Conley, vice-presidente e gerente geral da Fluke Networks. “Ao incorporar a calculadora ao Versiv e ao LinkWare Live, os clientes podem reduzir a complexidade e garantir que a certificação seja feita corretamente na primeira tentativa”, destaca o executivo.

CONHEÇA OS CERTIFICADORES VERSIV FLUKE NETWORKS

CONHEÇA AS FIBRAS ÓPTICAS COMMSCOPE SYSTIMAX

Quer dominar a discilpila de certificação de redes? Conheça a CERTIFICAÇÃO CCTT FLUKE NETWORKS

Power over Ethernet – Uma introdução

Por Marcelo Barboza, 23/jul/2018

Há muito tempo o cabo de cobre balanceado, mais conhecido como “cabo de par trançado” ou simplesmente UTP, é utilizado para a transmissão simultânea de informações e energia ao dispositivo remoto. Um exemplo clássico é o velho sistema analógico de telefonia, conhecido na bem-humorada sigla em inglês por POTS (Plain Old Telephone Service, ou ‘velho e simples serviço de telefonia’), onde o aparelho telefônico recebe, junto com os sinais de voz, uma alimentação elétrica em corrente continua proveniente da central, tudo pelo mesmo par de fios de cobre.


Sistemas privados de telefonia analógica (os onipresentes sistemas de PABX) também utilizam essa técnica de energização de aparelhos. Alguns sistemas utilizam até um par adicional do cabo para realizar a alimentação de alguns aparelhos mais “potentes”, como os ramais digitais ou sistemas KS.
Mais recentemente, sistemas de CFTV também começaram a utilizar pares do cabo para alimentar as câmeras através dos cabos de sinal de vídeo. Outros dispositivos utilizados em sistemas de automação também costumam utilizar essa técnica.


E qual a vantagem de se prover a alimentação elétrica ao dispositivo final remotamente, através do cabo de comunicação? Podemos ressaltar algumas:

  • Evitar a necessidade de tomada elétrica ao lado de cada dispositivo e respectivadistribuição de cabos e sua proteção;
  • Evitar a instalação de fontes de energia individuais em cada dispositivo, o querepresentaria menor eficiência e mais pontos de falha em relação a ter uma fontecentralizada;
  • Possibilidade de dotar todos os dispositivos com energia de backup (UPS e/ou gerador)de maneira central;
  • A distribuição de energia em corrente contínua a tensões usualmente menores que 50V é mais segura.


O problema é que historicamente nunca houve uma maneira padronizada de realizar essa alimentação elétrica pelos cabos de dados. Cada fabricante tinha sua própria solução, cada qual utilizando fios, tensões, correntes e proteções únicos, impossibilitando a interoperabilidade.


Com a universalização do protocolo Ethernet (para dados, sons, imagens e controles), tornou-se possível a padronização da alimentação elétrica remota por esse protocolo. Essa técnica de alimentação elétrica através de enlaces de comunicação Ethernet por cabos de par trançado ficou conhecida como PoE – Power over Ethernet. A primeira versão do PoE foi lançada em 2003, sob o padrão IEEE 802.3af. A versão seguinte veio em 2009, com o padrão IEEE 802.3at, ficando conhecido como PoE+ (PoE plus).

Webinar Fluke Networks. Integração com soluções BRADY em identificação.

No início de 2018 a Fluke Networks anunciou uma incrível integração entre os certificadores Versiv e as fibras ópticas CommScope SYSTIMAX, que ultrapassam consideravelmente os limites estabelecidos por norma. Não ficou sabendo? Acesse este link e confira.

Agora a Fluke Networks inova mais uma vez e anuncia a integração entra suas soluções de certificação com as soluções em identificação da BRADY. Esta grande novidade será anunciada em um webinar agendado para o próximo dia 26/07/2018 às 9h.

Faça sua inscrição gratuita aqui.

O Grupo Policom tem orgulho em distribuir no Brasil, há mais de 20 anos, as soluções em certificação de redes Fluke Networks e soluções em identificação Brady. Em 2018 nos tornamos bicampeões na categoria “Maior distribuidor Fluke Networks em volume de vendas da América Latina”.

Conheças os produtos disponíveis nos links abaixo:

SOLUÇÕES FLUKE NETWORKS NO GRUPO POLICOM

SOLUÇÕES BRADY NO GRUPO POLICOM

SOLUÇÕES SYSTIMAX NO GRUPO POLICOM

Webinar de Lançamento das Câmeras Termográficas Fixas RSE300 e RSE600

No próximo dia 31 de Julho de 2018 às 10h30, a Fluke do Brasil vai promover o "Webinar de Lançamento das Câmeras Termográficas Fixas RSE300 e RSE600". 

Quando há mais sobre o infravermelho do que parece à primeira vista. Apresentamos as primeiras câmeras de infravermelho da Fluke com suporte e totalmente radiométricas: a série RSE.

Faça a sua inscrição gratuita AQUI.

Para conhecer a linha de produtos FLUKE disponíveis no Grupo Policom, acesse este link.