Notícias

A ver os posts de Abril, 2017

Solução smart para estacionamento Dahua: cÃâmara de segurança com luz LED indica status da vaga

46045_46046_46047Controle, segurança patrimonial, redução dos sinistros, gestão e melhor aproveitamento do espaço e integração a sistemas de outros fabricantes: alguns benefícios para os administradores e proprietários de parques de estacionamento. Grupo Policom tem uma câmera para demonstração no Policom Solution Center.

Em grandes centros urbanos, a necessidade de vagas para estacionamento é crescente e exige otimização das existentes. Buscando contribuir no processo, a Dahua desenvolveu solução smart - disponibilizada no mercado brasileiro pelo Grupo Policom - que une eficiência e conveniência, é direcionada aos gestores e proprietários de parques de estacionamento e contribui na proteção dos veículos contra roubo e vandalismo, reduz o tempo do usuário de busca por uma vaga favorece rápido retorno do investimento (ROI).

46046 corteA solução, focada no atendimento a projetos de médio e grande portes (shopping center, aeroporto etc.), é baseada em análise de vídeo, conta com as funções de controle inteligente de entrada, indicação de status espaço de estacionamento, orientação de rota estacionamento e busca do veículo inteligente, placa de licença pode ser bem conseguida e inclui todos os subsistemas de um estacionamento tais como controle de entrada baseado em ANPR e orientação de estacionamento, que permitem controle de entrada segura e conveniente.

Além disso, a solução reúne tecnologias que favorecem a gestão de estacionamento orientada a dados, a exemplo de controle de entradas com base em ANPR, que permite um acesso veículo seguro e conveniente; câmera de detecção de ponto, que assegura o veículo na vaga e recolhe as informações como o status do espaço de estacionamento e o número da placa, com benefícios também para os usuários, que podem localizar com facilidade e rapidamente a localização do veículo pelo número da placa.

Outros ganhos proporcionados por essa solução Dahua para estacionamento compreendem a exibição dos dispositivos e veículos em e-map personalizado, o fornecimento de relatórios gerenciais de operação para otimizar a gestão de estacionamento, plataforma de gerenciamento unificado simplifica a operação e manutenção do sistema, assim como a integração a sistemas de outros fabricantes, pois é compatível com os padrões tradicionais.

46045 1Parceiro da Dahua desde 2016, o Grupo Policom tem uma câmera para demonstração instalada no Policom Solution Center.

Com seu corpo técnico treinado pela Dahua, o Grupo Policom “assessora os integradores na implantação do sistema para estacionamento e já conta em seu portfólio com dois modelos de câmeras dome com o LED indicativo para atendimento dos projetos. Uma das câmeras capta ao mesmo tempo até três veículos estacionados na posição frontal, enquanto que a outra é indicada para instalação em corredor, sendo capaz de monitorar seis vagas de carros, três de cada lado. Também cadastramos o Appliance, hardware responsável pelo gerenciamento do sistema”, informa Anderson Carvalho, gerente de Marketing do Grupo Policom.

“Esta solução contribui para todos os níveis de clientes que precisam construir um estacionamento eficiente, pois fornecer um amplo conjunto de informações para otimizar a gestão de estacionamentos” diz Bruce Wu, diretor geral da Dahua Technology Brasil.

A Dahua Technology está presente no mercado brasileiro desde o início do ano - após anos de atuação a partir da sede, na China - com equipe própria e showroom, tendo o Grupo Policom está entre os seus distribuidores. Líder mundial no mercado de soluções de monitoramento de vídeo, a Dahua fornece produtos e soluções de monitoramento de vídeo, sistema de transporte inteligente, residência smart, entre outros.

Artigo: Norma brasileira para cabeamento estruturado auxilia projetistas e instaladores na correta especificação e foco nas melhores práticas

Richard Landim - Fluke 2peqRichard Landim*

Utilizadas para padronizar e indicar um determinado nível de qualidade, as normas regulamentadoras estabelecem o consenso internacional. Desta forma, seguir as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT é fundamental não apenas para que não existam conflitos, mas também para a comparação de pesquisas relacionadas a um mesmo tema.

Ao realizar um projeto, o primeiro cuidado é verificar se existe uma norma nacional para aquela atividade e, em caso positivo, reestruturar todo o projeto com base no regulamento já estabelecido.

Para o desenvolvimento de um projeto de cabeamento estruturado no Brasil, por exemplo, é necessário seguir a norma elaborada pela Comissão Executiva (CE 003:046.005) associada ao COBEI (Comitê Brasileiro Eletricidade Eletrônica Iluminação), composta de forma heterogênea por profissionais de alto padrão de diferentes seguimentos e inclusive de diferentes fabricantes e integradores/instaladores. A norma brasileira ABNT NBR 14565 tem como escopo especificar “um sistema de cabeamento estruturado para uso nas dependências de um único edifício ou um conjunto de edifícios comerciais em um campus, bem como para a infraestrutura de cabeamento estruturado de data centers. Ela cobre os cabeamentos metálico e óptico”.

O documento auxilia tanto o projetista como o instalador de cabeamento estruturado na realização da especificação correta e focada nas melhores práticas de instalação.

Muitas vezes, em decorrência do atual cenário econômico, as empresas buscam poupar investimentos na instalação de sistemas de cabos e realizam essas ligações de forma um pouco improvisada. Muitas vezes, os projetos de cabeamento estruturado são feitos sem que haja um planejamento e o cumprimento das normas estabelecidas, não atendendo aos requisitos mínimos de segurança. Entretanto, o desconhecimento da norma ABNT NBR 14565 é outro grande motivo para o seu não cumprimento, uma vez que ainda um grande parte dos projetistas não saiba da existência dessa norma nacional.

O documento foi originalmente publicado no ano 2000, sendo revisado em 2007 e 2012, recebeu uma emenda em 2013, e está em fase de homologação a revisão efetuada em 2016.

Embora de pouco conhecimento, o seu descumprimento pode gerar multas. A ANATEL é o órgão regulador que fiscaliza o segmento de cabeamento. Em casos de descumprimento das normas brasileiras da ABNT NBR 14565, a ANATEL é notificada, caso a empresa não cumpra as exigências no prazo determinado, o responsável é multado e fichado por crime contra o bem estar público. Posteriormente, será intimado a prestar esclarecimentos à  justiça em àâmbito cível (financeiro) e penal (em caso de possíveis riscos a vida)

Como a falta de conhecimento da norma NBR 14565 pode ser resolvida?

à‰ notória a importàância que deve ser dada ao sistema de cabeamento estruturado em qualquer empresa. O cumprimento das normas publicadas pela NBR-14565 é essencial para garantir eficácia e segurança no sistema de cabeamento, sem colocar em risco o bem-estar público e o desenvolvimento da empresa. Trata-se de uma decisão que impactará positiva ou negativamente na confiabilidade da transmissão de dados, principal objetivo das redes informatizadas.

à‰ necessário que as empresas tenham ciência dessas normas e procurem técnicos especializados para implantação do sistema de cabeamento que atendam a todas as exigências da ABNT e realizem um trabalho responsável.

Já as entidades de classes que atuam na área de instalação de cabeamento devem garantir o compromisso de seus associados para que cumpram as normas que regulam este setor. Temos como exemplo a UBIC (União Brasileira de Instaladores de Cabeamento), que garante que suas empresas associadas se familiarizem com as normas e leis relativas à s tecnologias de instalação e realizem seus projetos de acordo com a regulamentação estabelecida.

*Richard Landim é especialista de Produtos da Fluke Networks Brasil, líder mundial no fornecimento de soluções de testes em redes de cobre e fibra óptica.

Fundamentos para data center: curso em maio

DC100O Grupo Policom promove o curso DC100 - Treinamento em Fundamentos de infraestrutura de data center, nos dias 8 e 9 de maio de 2017

O curso DC100 é uma exclusividade do Grupo Policom em parceria com Marcelo Barbosa, que soma 30 anos de experiência em TI, é membro da BICSI e da comissão de estudos sobre cabeamento estruturado da ABNT/COBEI, e conta com várias certificações. à‰ voltado a profissionais da área de TI e telecomunicações, engenharia elétrica e mecàânica, arquitetos, gerentes de projeto de TI e data center, assim como a todos os profissionais que estão entrando na área de infraestrutura de data centers.

Ao longo de 14 horas-aula divididas em dois dias, das 9h à s 17h, o DC100 objetiva “introduzir o aluno n o mundo dos data centers, apresentando os principais elementos e disciplinas de engenharia que compõe esses ambientes críticos de processamento e armazenamento de dados. Será dada uma visão geral de cada área, preparando o aluno para posteriores especializações”, explica Anderson Luiz Carvalho, gerente de Marketing do Grupo Policom.

O investimento por aluno é de R$ 900,00, valor que inclui o livro “Data Centers - Engenharia: Infraestrutura Física” do Dr. Paulo Sérgio Marin, apostila e coffee-breaks. Para quem já possui o livro, o custo é de R$ 810,00.

As inscrições estão abertas e devem ser feitas na seção AGENDA do site do Grupo Policom (www.grupopolicom.com.br).

Programa Introdução - visão geral do data center: evolução, tipos e normas; Tecnologia da informação - componentes de TI no data center: servidores, armazenamento, comunicação de dados, virtualização; Disponibilidade - conceitos, redundàância e manutenção planejada; Arquitetura - a estrutura física de um data center, seus espaços críticos, áreas de suporte, forro e piso elevado; Cabeamento estruturado - topologia, espaços, distribuidores, subsistemas, mídias, racks e caminhos; Energia elétrica - principais componentes (transformador, gerador, UPS e outros), redundàância e diagrama; Climatização - conceitos, recomendações ambientais, tipos de máquinas, eficiência, free cooling e redundàância; Segurança física - patrimonial (acesso e CFTV) e incêndio (passivo e ativo); Gerenciamento, automação e identificação; Projeto - fases, seleção do site, disponibilidade, layout e capacidade; Eficiência energética - data centers verdes, métricas e melhores práticas; Certificação - um selo para o mercado; O curso é totalmente baseado em normas nacionais e internacionais e guias de melhores práticas para infraestrutura de data centers

Cabos elétricos Nexans: novidade no Grupo Policom

noflam vermelhoO Grupo Policom - com o objetivo de ampliar e complementar o portfólio de produtos que distribui, disponibilizando ao mercado soluções completas para infraestrutura de redes de dados e sistemas de monitoramento em CFTV IP - tem à  disposição para pronta-entrega linha completa de cabos de energia elétrica da Nexans.

O destaque fica com os cabos Noflam Flex de 1,5 mm, 2,5 mm, 4 mm, 6 mm e 10 mm, em diversas opções de cores de capa e com preço competitivo.

Indicados para quadros e painéis elétricos e outras aplicações que exijam cabos de maior flexibilidade, esses cabos atendem as normas da NBR 5410, podem ser instalados em eletrodutos, sobre isoladores e em molduras.

Além disso, os cabos modelo Noflam Antichama BWF Flexível contam com certificação compulsória Inmetro e oferecem maior segurança devido à s características especiais quanto à  não-propagação e à  autoextinção do fogo, características constatadas em ensaios de propagação vertical da chama, conforme NBR NM-IEC 60332-3-23 (Categoria B).

A evolução das redes multigigabit: webinar em 5 de abril

Webinar_AbrilNo dia 5 de abril, das 10h à s 11h, a CommScope promove o webinar A evolução  das Redes Multigigabit e as crescentes necessidades dos clientes promovem o desenvolvimento de novas tecnologias.

Ministrado pela engenheira de aplicações em campo, Simone Vieira, o evento falará sobre as tendencias tecnológicas atuais, e como CommScope lidera os desenvolvimentos tecnológicos através do desenvolvimento das soluções mais sofisticadas do mercado.

Para isso, também enfocará os comitês de normalização e a elaboração de normatização para soluções para o transporte de 40Gbps em Cobre, e Sistemas de Transporte Multifibra com capacidade de suportar tecnologias SWDM, envolvendo Ethernet Alliance Roadmap: TIA-ISO Category 8.1 e 8.2 e WBMMF Multimo de Fiber.

Inscrições em https://cc.readytalk.com/registration/#/?meeting=bfqy1fwgzli3&campaign=q6kr9po850zw