Notícias

A ver os posts de Maio, 2015

Sistema de Antenas Distribuídas é tema de webinar gratuito

O mês de junho começa com webinar promovido pelo Grupo Policom em parceria com a TE Connectivity sobre conceitos básicos em DAS - Sistema de Antenas Distribuídas. O evento, on-line e totalmente gratuito, será no dia 1º de junho, a partir das 10h.

O DAS é uma eficiente ferramenta para conexões sem fio dentro de grandes ambientes. A apresentação será feita por Wellington L. Santos, Account Manager Broadband Network Solutions da TE Connectivity.

Na agenda estão temas tais como:

·        Evolução das tecnologias de telefonia celular;

·        Visão geral dos desafios do mercado de wireless;

·        O que é um DAS (Sistema de Antenas distribuídas);

·        Tipos de DAS / Exemplos de casos de locais de instalação DAS;

·        Preparando um projeto DAS para melhorar capacidade e demanda;

·        Solução da TE de DAS para pequenas e medias empresas; e

·        Soluções de DAS da TE para Campus.

A palestra online é voltada a usuários finais, gerentes de TI, integradores de rede e demais profissionais interessados em projetos de conexão sem fio.

Informações e inscrições em na seção Eventos no portal do Grupo Policom (www.grupopolicom.com.br).

Webinar apresenta novo testador de rede

An21X13_LinkWare_v1O Grupo Policom e a Fluke Networks realizam webinar sobre o novo testador de rede LinkSprinter®, no dia 2 de junho, a partir das 10h.

A palestra online é voltada a usuários finais, gerentes de TI, integradores de rede e demais profissionais interessados em projetos e em certificação de redes.

O programa a ser desenvolvido compreende os seguintes temas:

”â Supervisionando certificações de cobre e fibra de qualquer lugar, com os serviços de nuvem do LinkWare Live ”â Conheça o programa de garantia estendida Suporte Gold da Fluke Networks ”â Conheça o novo testador de rede LinkSprinter® Fluke Networks. Validação da conectividade da rede em menos de 10 segundos.

A apresentação estará a cargo de Rodrigo Pastre, gerente de Distribuição da Fluke Networks.

Informações e inscrições em na seção Eventos no portal do Grupo Policom (www.grupopolicom.com.br).

Certificação CCTT Versiv na Grupo Policom

IMG_8725A turma de maio teve as vagas preenchidas com antecedência. Está programada nova turma para junho. Agende-se!

Resultado de parceria entre o Grupo Policom, Apogee Consultoria e Fluke Networks, a certificação CCTT VERSIV (Certified Cabling Test Technicial) programada para maio, no período de 25 a 27, e realizada no Policom Solution Center, foi um sucesso e, IMG_8929rapidamente, teve as vagas preenchidas, levando à  abertura de nova turma para junho, em data a ser agendada.

A certificação para a plataforma Versiv® aborda todo ciclo da certificação e trabalha com cabos de cobre e de fibra óptica, tornando o processo mais rápido, preciso e rentável.

Interessados em participar da nova turma, devem contatar Anderson Luiz Carvalho - gerente de Marketing do Grupo Policom - pelo e-mail anderson@policom.com.br.

O curso é dividido em duas partes: CCTT Cobre ou CCTT Fibra, ambas de um dia e meio cada. O investimento para os três dias é de R$ 1.100,00, mas há desconto para mais de um inscrito pela mesma empresa. No caso de optar por apenas um dos módulos, o valor é de R$ 700,00. No curso completo, quem quiser inscrever mais de uma pessoa, podemos dar desconto.

IMG_8957Certificação CCTT Versiv

O curso capacita os participantes à  utilização dos certificadores da Fluke Networks para testar, analisar e atingir alta performance nas instalações de cabeamento, ensinando-lhe como se beneficiar dos diagnósticos e análises feito pelos equipamentos. Além disso, favorece o entendimento pleno das normas e tecnologias que envolvem sistemas de cabeamento de alta performance e a aplicação do conhecimento adquirido em instalações de sistemas de cabos UTP, fibra óticas e cabos coaxiais.

Para isso, o programa engloba normas e tecnologias para sistemas de cabeamento de alta performance; aplicação dos certificadores de cabos num projeto, no mundo real, para testar, certificar e atingir alta performance nas instalações; diagnósticos e capacidade de análise dos certificadores em obras e projetos.

Teórica e prática, a certificação CCTT tem custo total de R$ 1.100,00 por pessoa e inclui todo o material didático necessário.  As empresas que adquirirem qualquer certificador da linha Versiv ganham desconto de 50% em até duas vagas. A empresa que adquirir um certificador DTX ELT ganha o mesmo desconto em uma vaga.

O curso é ministrado por Marcelo Barboza, da Apogee - RCDD/NTS/ATS, especializado em monitoramento de infraestrutura de data centers, conceitos e critérios de avaliação.

IMG_8727Linha Versiv A linha Versiv® oferece módulos intercambiáveis para cobre, fibra e teste de OTDR, assim como inovações de software que aceleram o tempo do teste e sua precisão, além de simplificar a configuração, o planejamento e a emissão de relatórios de teste. Além disso, o sistema possibilita análise atualizada de projeto, acelerando a emissão de relatórios. Se forem encontrados problemas durante o processo de testes, os técnicos podem gerar uma lista de tarefas de resolução de problemas para “Consertar depois” para uma posterior avaliação por instaladores mais experientes.

Estádio Serra Dourada: sistema de monitoramento Avigilon auxilia PM e incentiva retorno dos torcedores aos jogos

Serra Dourada6Inaugurado em 9 de março de 1975, o Estádio do Governo do Estado de Goiás (localizado em Goiàânia e popularmente conhecido como Estádio Serra Dourada) desde maio de 2014 está com novo sistema de vídeo monitoramento digital de alta definição da Avigilon, fornecido pelo Grupo Policom e implementado pela I9 Tecnologia e Serviços, que atende as exigências do Estatuto do Torcedor quanto à  sensação de segurança que deve ser proporcionada aos frequentadores.

Monitorar a entrada e saída de torcedores no estádio, identificar qualquer tipo de delito ou situação suspeita - brigas, consumo e tráfico de entorpecentes, materiais arremessados ao campo - é o objetivo da solução de CFTV IP, que ao monitoramento agrega a identificação de todos os torcedores que adentrarem ao estádio através da biometria facial, funcionando, desse modo, como ferramenta de suporte à  Polícia Militar, que responde pelo patrulhamento nos dias de jogos.

Parte do projeto de modernização desse estádio, o sistema de videomonitoramento, além de ser de alta resolução, criptografa as imagens que, desse modo, “podem ser usadas como prova em algum processo judicial”, informa Itamir Campos Arantes Júnior, “Gueroba”, diretor de Infraestrutura Turística e Esportiva da Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (Agetop), administrador do Serra Dourada.

https://www.youtube.com/watch?v=1nUHYj8Reeo

“O sistema nos revelou problemas que até desconhecíamos, como uso e tráfico de drogas. A partir do monitoramento pudemos perceber o quanto essas ações eram agressivas e, em conjunto com os órgãos de segurança do Estado, podemos fazer a coibição dessa prática ilícita não só no perímetro interno quanto no externo, que compreende estacionamento e ruas vizinhas, pois o sistema abrande área no entorno do estádio”, afirma Gueroba.

Serra Dourada2Essa informação é confirmada pelo Major Clauber Freitas Andrade, comandante do Batalhão de Eventos da Polícia Militar do Estado de Goiás. Comemorando a escolha pelo sistema Avigilon, fala que a solução Avigilon “realmente veio ajudar no uso contra a violência e minimizar muitos problemas que aconteciam dentro e fora do estádio Serra Dourada e não eram detectados, porque o sistema antigo era ineficaz”.

O sistema instalado substituiu o anterior, que era analógico, com ganhos diversos, “como definição e qualidade das imagens, que é 10 vezes superior a que tínhamos antes, capacidade de backup e agilidade no acesso à s imagens, além de benefícios para os frequentadores, os operadores e a Polícia Militar”, garante Walter Gonçalves de Macedo Júnior, operador do monitoramento eletrônico do Serra Dourada, destacando a rapidez de transmissão das imagens devido à  interligação em fibra óptica entre cada uma das câmeras e o Centro de Controle e Monitoramento.

Gueroba destaca também a importàância do sistema de videomonitoramento para todos que trabalham no Serra Dourada durante um jogo ou um evento, “porque hoje não tem ponto cego no estádio, tudo está sendo gravado e monitorado, desde ações operacionais, policiais e administrativas, até o comportamento dos frequentadores”.

Frisando a satisfação da PM com o sistema, o Major Clauber garante que, nesses quase seis meses de operação, há vários exemplos de que esse monitoramento “nos ajudou a interceptar, detectar e fazer detenção e apreensão de pessoas, dentro e fora do estádio, portando drogas e cometendo atos de violência”. Faz, também, uma reivindicação: “Esperamos novas câmeras para auxiliar ainda mais o trabalho da PM, que está aqui para ajudar”.

Ao coibir atos de vandalismo, agressões físicas e tráfico de drogas, com registro de termo circunstancial de ocorrência segundo entendimento da autoridade competente, o sistema de CFTV IP, proporciona o retorno daqueles frequentadores que se afastaram com receio da violência. A volta do público, em breve, ganhará nova aliada: a setorização do estádio. Com isso, “finalizaremos o quesito segurança, que foi elencado como prioritário pelo apelo social. Na sequência, investiremos em conforto e acessibilidade”, revela o administrador do Serra Dourada.

Serra Dourada1O sistema do Serra Dourada

Composto por 19 câmeras full HD - duas de 29 MPx voltadas diretamente para os locais onde ficam as torcidas organizadas, oito Dome de 2 MPx, nove Bullet IP outdoor de 2 MPx e de 5 MPx - o sistema roda sobre rede de fibra óptica com 1,8 km de extensão e conta com equipamentos ativos de rede acondicionados em dois racks (de 42Us e 36 Us), 14 conversores de mídia ópticos software de gerenciamento Avigilon Control Center 5.0, servidor e gravador digital de  imagens NVR Avigilon com 15 TB, software de biometria facial, estações de trabalho, sistemas operacionais, sistema de vídeo wall formado por três monitores LED de 42 polegadas, duas estações de trabalho com quatro monitores Dell LED de 23”, adequação da infraestrutura do Centro de  Controle e Monitoramento (CCM) e infraestrutura necessária para fixação das câmeras.

Além do projeto e da instalação, a I9 Tecnologia respondeu pela configuração do sistema, treinamento dos operadores e implantação da infraestrutura, que foi implementada de forma totalmente independente de qualquer ligação lógica e elétrica do estádio. Isso foi necessário “devido à  infraestrutura existente datar da época de construção do estádio Serra Dourada, há quase 40 anos, e, por isso, não atendia as necessidades do novo sistema.”, esclarece ressalta Eduardo Mendanha, diretor Comercial da I9. Serra Dourada3 As câmeras cobrem todo o anel interno do estádio e foram posicionadas nos principais locais de grande fluxo de pessoas e nas áreas críticas de segurança tais como: anel interno de circulação das arquibancadas e cadeiras, arquibancadas Norte e Sul, setores de cadeiras Norte e Sul, tribuna, áreas de acesso da tribuna e de Imprensa, além das catracas de acesso à s arquibancadas, demais dependências e áreas de concentração dos torcedores. Como explica Humberto Henrique Amorim, diretor operacional da I9 e responsável técnico pela execução da obra, a rede para transmissão das imagens captadas pelas câmeras Avigilon “foi projetada em fibra óptica atendendo cada ponto de câmera individualmente, a partir da sala de monitoramento. Totalmente dedicada a esta aplicação, a infraestrutura não tem nenhum contato físico com a rede local do prédio. Criamos um anel interno e outro externo, na marquise superior, sem nenhuma interligação com os outros sistemas do estádio”. Há um sistema de nobreak protetor de surto dimensionado para suportar as câmeras por 45 minutos caso haja falta de energia. Soluções Avigilon Serra Dourada4As câmeras speed dome e fixas da Avigilon são de alta definição e atendem o padrão H.264 para compressão de vídeo, possuem scan CMOS progressivo e foram projetadas para diversas aplicações de vigilàância. Contam com lentes varifocais integradas e totalmente motorizadas para fácil instalação e alta qualidade de imagem. Transmite imagens 100BASE-TX usando tecnologia H.264, o que resulta no consumo de menor largura de banda e em menor espaço possível para armazenamento com vídeos em alta taxa de quadros, enquanto entrega qualidade de imagem superior. Serra Dourada5Càâmera de 29 MPx -  Este modelo de câmera HD Pro de 29 MPx, que substitui até 95 câmeras VGA convencionais e oferece imagens de alta definição e alta resolução, sendo especialmente indicada para grandes áreas abertas, como estádios, arenas esportivas, monitoramento de vias públicas, praças, sites de construção civil, saguão de aeroportos, rodoviárias, grandes estacionamentos, áreas externas de portos e aeroportos etc. De alta sensibilidade, com elevados níveis de claridade, resolução e nitidez, essas câmeras cobrem ampla faixa dinàâmica e fazem scaneamento progressivo, atendendo as mais exigentes aplicações de vigilàância. Transmitem imagens em 100BASE-TX, usando tecnologia JPEG2000 de compressão progressiva de forma a ocupar a menor banda possível e permitir a mais eficiente armazenagem de imagens do mercado, sem perder qualidade de imagem. Além disso, são Power over Ethernet, 24 VAC ou 12 VDC, e contam com interface de E/S externa e RS-485. O sistema avançado de aquisição de imagem da câmera ajusta automaticamente o tempo de exposição e a abertura da íris para assegurar que toda a evidência disponível seja capturada através da gama total de cenas diurnas e noturnas. A tecnologia de montagem aplicada a esses equipamentos torna as câmeras compatíveis com uma ampla seleção de suportes de lentes Canon® EF. Além disso, a câmera de 29 MPx possui sensor de scaneamento progressivo CCD de 29 megapixels e transmite 2 imagens por segundo com resolução total. Câmeras Bullet - Já a linha de câmeras HD Bullet da canadense Avigilon possui inúmeras vantagens, como lente motorizada de foco automático e totalmente preparada para ambiente externo por possuir proteção IP66. Disponíveis com 1 MPx, 2 MPx, 3 MPx e 5 MPx, apresentam desempenho acima da média em ambientes externos e escuros, dispensando fonte visível de luz, e são disponíveis com duas opções de lente: de 3 mm a 9 mm e de 9 mm a 22 mm. Essa família de câmeras Bullet transmite as imagens no protocolo H.264, o que resulta no consumo de menor largura de banda e em menor espaço possível para armazenamento com vídeos em alta taxa de quadros, enquanto entrega qualidade de imagem superior. Essa característica também torna as câmeras compatíveis com qualquer hardware ONVIF do mercado. Outro destaque das câmeras HD Bullet da Avigilon é a função de IR adaptativo, largura de cena, que, com 160 PPM (pixel por metro), varia entre 9 m a 12 m para as câmeras de 1 MPx e de 18 m a 22 m no caso das câmeras de 5 MPx. Além disso, nas versões 1 MPx e 2 MPx, as câmeras trabalham, com 30 frames por segundo (fps) e, nas de 3 MPx e 5 MPx, 20 fps e 13 fps, respectivamente. Todas as câmeras Bullet da Avigilon possuem zoom e foco remoto. Nelas, o ajuste de intensidade do IR é automático, assim como os níveis de iluminação, assegurando iluminação constante independentemente das condições de cena, permitindo visualização de detalhes da imagem. Como são ONVIF, utilizam a plataforma H3 da Avigilon, que é vista como a próxima geração de H.264 por oferece recursos melhorados de gerenciamento de Stream de Alta Definição (HDSM), que suporte maiores resoluções e melhora o desempenho em low-light. ACC 5.0 - O software de monitoramento Avigilon Control Center 5.0 permite a gravação de toda a área de abrangência da câmera fixa. Desse modo, quando o operador aplica zoom digital, seja no vídeo ao vivo ou gravado, o restante da cena permanece sendo captado pela câmera, resultando em imagens sem perdas. Além disso, esse gravador digital é fácil de operar e permite visualizar até 36 cenas por monitor, é totalmente em português e conta com gerenciamento de stream de alta definição (HDSM), que comprime e preserva a qualidade da imagem com eficiência, enquanto gerencia a transmissão de imagens HD através do sistema Avigilon - enviando somente os trechos solicitados de imagens à s workstations do operador. Vale ressaltar que essa tecnologia entrega qualidade de imagem excepcional enquanto oferece economia substancial de largura de banda, permitindo aos operadores a utilização de workstations de configuração acessível, com consequente redução de custos. Esse aplicativo permite aos profissionais de segurança se conectarem ao software de gerenciamento de vídeo em rede Avigilon Control Center (NVMS), inclusive sobre qualquer rede IP wireless com equipamentos Apple - incluindo iPad, iPhone e iPod Touch - e soluções com sistema Android. Desse modo, de qualquer local é possível visualização remota de vídeo ao vivo e gravado, encurtando o tempo de resposta a incidentes. Sobre a I9 Tecnologia e Serviços A I9 Tecnologia e Serviços (www.i9tecno.com.br) iniciou suas atividades em abril de 2011 voltada para atuação no mercado de licitações para órgãos públicos, nas áreas de informática, eletroeletrônicos, sistema de transmissão via internet, serviço de OCR, monitoramento urbano, CFTV e outros, sempre com projetos direcionado à s áreas de segurança eletrônica. Focada em inovações, qualificações e certificações visando ao aprimoramento dos serviços prestados a fim de obter êxito neste segmento, a empresa atua com transparência, ética, profissionalismo, respeito e eficiência na busca pela excelência no atendimento e comprometida com os resultados de seus clientes.