Notícias

A ver os posts de Abril, 2012

Grupo Policom na ISC 2012

Confira como foi a participação do Grupo Policom na ISC 2012 em fotos... ...e vídeo

Novo vídeo institucional do Grupo Policom

Confiram nosso novo vídeo institucional.

Tabela Pixel por Metro para CFTV

Pixel por metro, mede o número de pixels que está sendo capturada pela câmera, dividida pela largura horizontal da cena que está sendo coberto. Por exemplo, se você está vendo uma cena que mede 3 metros de largura com uma câmera que tenha uma resolução horizontal de 1000 pixels você teria 1000/3, 333 pixels por metro de definição na imagem capturada.  A fim de capturar os detalhes de um rosto (para não ser confundido com reconhecimento facial, que é uma capacidade de análise de vídeo), é essencial capturar cerca de 164 pixels por metro para efeitos de definição forense de vídeo. Agora podemos projetar um sistema de captura de vídeo de vigilàância (câmeras) que será apropriado para o propósito especificado no projeto. Clique aqui para baixar a tabela pixel por metro em Excell    Open publication - Free publishing - More cftv

Condomínio na Mooca implementa sistema de CFTV IP de alta resolução

Um ano após a mudança dos primeiros moradores, o condomínio Mooca Condominium Club, na cidade de São Paulo, implementou um sistema de CFTV de alta resolução, que responde pela segurança perimetral, das entradas e das áreas comuns.

A ideia foi de André Mendonça Palmuti, o atual síndico do condomínio - o segundo eleito pelos condôminos -, e dos demais membros do corpo diretivo eleitos, que propuseram a criação do Comitê de Segurança e solicitaram propostas a empresas especializadas em CFTV. Ele, os demais membros do conselho e os membros do comitê, de posse das propostas, perceberam a falta de homogeneidade entre os projetos e as soluções propostas, o que tornava impossível a comparação entre elas.

“Decidimos, então, pela busca de qualificação técnica”, conta Palmuti, “e convidamos a Policom São Paulo a participar da concorrência. Dessa forma, obtivemos uma consultoria técnica e diferenciada, inclusive com testes de vídeo da área do condomínio, sem qualquer custo”. Esse diagnóstico, realizado pela Policom São Paulo em parceria com a integradora FCF, detectou também a necessidade de adequação da infraestrutura deixada pela construtora, pois era insuficiente para as necessidades de monitoramento e praticamente exigiu o encaminhamento de toda a infraestrutura para o cabeamento.

Outro ponto que mereceu atenção durante a fase de diagnóstico e projeto relaciona-se à  questão estética, para não alterar o projeto arquitetônico. No total são 45 câmeras, 33 delas IP de alta resolução e as demais analógicas posicionadas nos elevadores, que respondem pelo monitoramento da área total do condomínio, que é de 28.632,64 m², onde estão distribuídas duas torres, que somam 132 apartamentos, área de lazer e todas as comodidades que tornam o espaço um clube.

Uma vantagem adicional da aplicação de sistema IP foi a facilidade de utilização de câmeras PoE (Power over Ethernet) , que minimiza investimento em infraestrutura pois permite alimentar as câmeras com energia elétrica enviada via cabo de rede. Para atendimento das 12 câmeras analógicas utilizadas nos elevadores e nas garagens, foram utilizados encoders da Avigilon, que proporcionou ganha no qualidade da imagem e permitiu converter o sinal para digital, de forma a permitir que as imagens também sejam armazenadas no NVR (Network Video Recorder). No total, incluindo cerca elétrica, sistema linear de controle de acesso e CFTV com sistema de gravação em NVR de 5 Terabyte, assim como todo o cabeamento Categoria 6, da Tyco AMP NetConnect, necessário para os sistemas - com todos os pontos certificados com DTX 1.800 da Fluke -, o projeto levou ao investimento de R$ 200 mil pelo condomínio. Esta é a primeira aplicação da tecnologia Avigilon no Brasil em condomínio residencial.

O projeto foi implementado pela FCF com materiais fornecidos pelo Grupo Policom, empresa responsável pela entrada da tecnologia Avigilon no mercado brasileiro em março de 2011. O projeto é baseado no conceito de pixel por metro, que considera a largura de cada da cena de cada ambiente, diferentemente dos projetos convencionais que posicionam as câmeras levando em conta somente a abrangência das lentes em relação à s distàâncias a serem cobertas. Como explica Sandro Gonçalves de Souza, diretor comercial da Policom São Paulo, um pixel é geralmente considerado como o menor componente de uma imagem digital.

A definição de pixel é altamente dependente do contexto a qual a palavra está inserida. Por exemplo, pode ser "pixeis imprimíveis" de uma folha ou página, pixeis transportados por sinais eletrônicos, representado por valores digitais, pixeis em dispositivos de exibição como monitores ou pixeis presentes nos elementos fotossensores de uma câmera digital. De forma prática, o conceito de pixel por metro permite, por exemplo, com 164 pixels por metro, a identificação de uma pessoa ou objeto que ela esteja carregando.

Tecnologia Avigilon é ideal para áreas abertas

A linha Avigilon, por suas características, é indicada para locais em que é necessária a identificação e a qualidade de imagens, sendo especialmente direcionada para áreas abertas com grande concentração de pessoas, a exemplo de estádios e arenas multiuso; plataformas de trem e metrô: segurança pública; portos, aeroportos e rodoviárias; a solução também é indicada para aplicações em varejo, ambiente em que imagens em alta definição favorecem o combate a furtos e assaltos.

Por oferecer altas resoluções de imagem, a Avigilon proporciona aos usuários finais redução considerável no número de câmeras necessárias para um monitoramento eficiente, sem perda de informação. Por exemplo, em um estádio, apenas 28 câmeras de 16 MP conseguem o mesmo nível de qualidade que seria obtido com a instalação de 1.360 câmeras analógicas convencionais, proporcionando significativa redução no custo e no prazo de instalação do sistema, assim como otimização dos recursos humanos na sala de segurança e cobertura perimetral, redução dos custos de manutenção, de administração e suporte.

A linha completa de produtos, que conta com garantia de 3 anos e inclui todos os acessórios necessários, é formada por soluções H.264 Onvif - padrão que tende a ser convencional do mercado - fixa e dome, de 1 MP e 2 MP; câmeras HDSM fixa e dome, de 1 MP a 5 MP; câmeras panoràâmicas de 180º e 360º, câmeras fixas profissionais de 11 MP e 16 MP, além de gravadores digitais (NVRs) e Workstations. Os encoders também ofertados pelo fabricante permitem a modernização consciente do legado existente em câmeras analógicas. Disponibiliza, ainda, o Avigilon Control Center, software de gerenciamento da Avigilon, com garantia durante toda a vida útil da instalação, que permite a gravação de toda a área de abrangência da câmera, ou seja, quando o operador aplica zoom digital, seja no vídeo ao vivo ou gravado, o restante da cena permanece sendo captado pela câmera, resultando em imagens sem perdas.

CFTV na Policom RS cresce mais de 200% em 2011

Elevação da participação de CFTV no faturamento total da empresa de 5% para 16%, com crescimento superior a 200%. Esses são os números finais da parcela das soluções de CFTV no faturamento e nas atividades da Policom RS, empresa do Grupo Policom, que tem sua ação centrada no Estado do Rio Grande do Sul. A expectativa para 2012 é que essa atividade cresça 80%, informa Ademar Eli Lourenzi, diretor comercial da Policom RS, explicando que o sucesso está no fato de que a empresa tem focado seu trabalho em parcerias, “desenvolvendo e capacitando canais que permitem oferecer ao mercado, soluções completas de segurança com a qualidade e as exigências que atendam as necessidades dos maiores centros de eventos e empresas que recebem um grande número de pessoas, a exemplo de shopping centers, universidades e estádios, que necessitam oferecer segurança e monitoramento com qualidade, confiança e alta definição”. O sucesso das parcerias levou a Policom RS a reconhecer a contribuição de três integradoras que, juntas, responderam por 60% do total comercializado pela empresa em 2011: Ecetec, Verlucht e HSH Soluções em Segurança. A homenagem a essas empresas aconteceu durante evento em que a Policom RS reuniu os seus principais parceiros no Velopark de Nova Santa Rita (RS), “equiparando velocidade com responsabilidade e descontração, como símbolo de conquista, trabalho aplicado e oportunidade de definição de metas para 2012”, frisa Lourenzi. No mercado há pouco mais de dois anos, a Ecetec tem como meta focar a atuação em resultados para o cliente, com soluções que atendam à s necessidades do cliente, otimizando projetos técnicos, tempo de custo, equipamentos etc. Segundo Eagro Mà¼ller, responsável técnico e profissional da área comercial da empresa, a parceria com a Policom RS caminha ao encontro desse objetivo da Ecetec: “A Policom RS é uma das empresas com que mais conseguem conversar através do suporte técnico, gerando resultados. Mas o grande diferencial está na questão de aporte financeiro. Nossa empresa, que está a dois anos de mercado, participa de grandes projetos, mas nem sempre tem condições financeiras de bancar o capital de giro para um suporte desse nível. No entanto, a parceria nos proporcionou chegar ao cliente levando o distribuidor e o fabricante junto para mostrar que teremos condições de atender esse processo”. Outra parceria reconhecida na ocasião foi a HSH Soluções em Segurança, empresa no mercado há cinco anos. Seu diretor Diego Feister lembrou a importàância da parceria, iniciada há três anos, para o desenvolvimento da empresa, pois “a Policom RS nos mostrou a abrangência do mercado no sentido de equipamentos e tecnologia. Por isso, estamos partindo para novo desafio em 2012, estimulados pela Policom RS, que é a entrada no mercado do cabeamento estruturado. Unindo essa atividade ao CFTV, posso dizer que a partir de 2012, a HSH vai trabalhar com um leque completo de atuação, podendo montar um projeto de segurança eletrônica completo, respondendo por todo o processo, desde o projeto executivo até a venda e a instalação final no cliente e a manutenção”. Ressaltou, que para o mercado tecnologia e marca também são fundamentais, ”e isso nós encontramos no Grupo Policom, que somados ao suporte técnico e ao atendimento comercial, facilitam muito nossa presença perante o nosso cliente, tornando nosso projeto atrativo”. A Verlucht Teleinformática é a mais antiga das parcerias homenageadas. Fundada em 1995, com foco em elétrica e segurança, tornou-se parceira da Cabosul - empresa que deu origem à  Policom RS - na área de cabeamento estruturado, basicamente na área portuária e de alfàândega. Com o passar do tempo, a empresa se afastou um pouco do CFTV, mas está retornando, com as soluções de última geração disponibilizadas pela Policom RS. Cristiano Rodrigues, gerente técnico, lembra que, quando a Verlucht iniciou suas atividades, “a gravação era feita em fita cassete, e a evolução se deu em função até da normatização. Nesse sentido, a Policom RS foi fundamental por que buscou soluções para atender essa demanda, antecipou-se a algumas tendências, e hoje disponibiliza tecnologia, como a gravação Full HD, que muitos distribuidores ainda não possuem. Por esse motivo, acabamos fechando projetos porque os clientes se encantaram com a solução. Isso comprova a importàância da entrada do Grupo Policom nessa atividade”. Corroborando a posição dos outros empresários, Rodrigues também destaca o suporte disponibilizado pela Policom RS como fundamental, e justifica: ”A tecnologia é nova, e tudo que é novo gera dúvida. A equipe da Policom está sempre conosco, brigando junto até ao fabricante, trazendo evoluções que de última hora o cliente precisa. E esse comprometimento junto com o parceiro no cliente, desde o pré-projeto até a execução, é mais de 50% do valor da parceria, justamente, porque muitos simplesmente vendem e depois na hora do suporte, viram à s costas ao cliente, deixando o integrador em uma situação delicada”.

Lançamento: novo catálogo do Grupo Policom

Confira a 10a edição de nosso catálogo de produtos, publicado em Abril de 2012. Contém 28 páginas, 17 linhas de produtos e 950 produtos no total. Faça downloado do PDF neste link. Open publication - Free publishing - More cabeamento