Notícias

Notícias

Novas funcionalidades do LinkWare® Live da Fluke Networks otimizam gestão, configuração e monitoramento dos dispositivos de teste de cabeamento

O benefício está incluído em todos os equipamentos da linha Versiv distribuídos pelo Grupo Policom. Mais de um milhão de resultados de testes já foram enviados por meio da plataforma em todo o mundo

LinkwareLinkware Prof

A Fluke Networks, líder mundial no fornecimento de soluções de teste de rede e monitoramento, acaba de apresentar ao mercado os novos recursos do LinkWare Live®, que auxiliam integradores, gerentes de projeto e instaladores a rastrear e gerenciar seus testadores para certificação de cabos. Agora, o LinkWare Live - serviço de gerenciamento de projetos de certificação de cabeamento baseado em nuvem mais utilizado da indústria - oferece visibilidade do status do projeto em tempo real, garantindo que eles sejam finalizados no prazo de maneira muito mais rápida, precisa e rentável, aumentando a satisfação do cliente.

No fim de 2014, a Fluke Networks anunciou que a plataforma LinkWare passou a interoperar com todos os modelos de certificadores de cabeamento da linha Versiv, incluindo DSX-5000 CableAnalyzer®, OptiFiber® Pro e os testadores de certificação CertiFiber® Pro. A plataforma permite aos usuários carregar, gerenciar e analisar os mais complexos resultados dos testes de certificação a qualquer hora e em qualquer lugar. Mais de um milhão de resultados de testes já foram enviados pelos clientes da Fluke Networks por meio do LinkWare Live.

A nova capacidade de gerenciamento dos dispositivos permite aos gerentes de projeto monitorar seus testadores e confirmar o status do software e a calibração do dispositivo a partir de uma única tela baseada em nuvem, otimizando o tempo de conclusão e a eficiência do projeto.

De acordo com Jason Wilbur, VP e gerente Geral da Fluke Networks, rastreamento e gerenciamento de dispositivos são questões de extrema importàância. “Mais da metade de nossos clientes relataram atrasos no projeto por conta de problemas na gestão de seus testadores e mais de um terço dos empreiteiros sofreram atrasos no projeto ou foram obrigados a refazer os testes, pois os equipamentos não estavam calibrados corretamente. Além disso, mais de 40% dos entrevistados tiveram que adiar seus projetos por extravio, perda ou roubo de testadores. Isso compromete o cronograma dos projetos e prejudica o relacionamento das empresas com seus clientes e parceiros", explica.

O novo recurso de rastreamento e gerenciamento de dispositivos do LinkWare Live é baseado em serviços de localização Wi-Fi do Google. Além de acompanhar as localizações dos dispositivos, a plataforma auxilia os empreiteiros a manter os testadores atualizados e calibrados, garantindo que estejam sempre prontos para cada projeto.

Para que os resultados sejam aceitos pelos clientes e fornecedores, os testadores devem estar calibrados e executando os mais recentes limites de testes. Os alertas emitidos pelo LinkWare Live evitam atrasos dispendiosos e retrabalhos, uma vez que avisam os empreiteiros quando seus testadores precisam ser atualizados.

"Nosso centro de serviço regularmente recebe telefonemas de clientes aflitos que não se atentaram ao período de calibração de seus testadores e o prazo estava prestes a expirar ou já haviam expirado. Por isso solicitam serviços ou atualizações emergenciais para seus dispositivos para garantir a entrega dos projetos no prazo", observa Adrian Young, Engenheiro de Marketing de Produto da Fluke Networks. "As piores chamadas são de empreiteiros que tiveram seus resultados de teste rejeitados devido à  calibração desatualizada de seus testadores, obrigando-os a testar novamente uma parte ou todo o trabalho. O recurso de notificação do LinkWare Live vai ajudar os empreiteiros a evitar estes cenários”, finaliza Young.

Para mais detalhes, visite a página do LinkWare Live da Fluke Networks.

   

Design, praticidade e eficiência caracterizam novo painel de fechamento ToolLess GERP Solution

  Painel Preformatado GERP IP1         Painel Preformatado GERP IP2 Disponível nas versões de 1U e 2U, o painel de fechamento ToolLess GERP Solution desenvolvido pelo Grupo Policom®, valoriza design, praticidade e eficiência.

Construído em ABS na cor preta, este painel pesa 95 gramas, o que o torna até 2,5 vezes mais leve que os modelos similares em aço encontrados no mercado brasileiro. Encaixa-se em qualquer rack 19” e se constitui no painel de fechamento mais completo do mercado, pois é compatível com racks de rosca direta no perfil padrão métrico ou de porca gaiola embutida. Vale ressaltar que, apesar de dispensar o uso da porca gaiola, quando existente, dispensa a remoção desse item, fortalecendo o quesito praticidade deste produto.

O painel de fechamento ToolLess GERP Solution é um importante aliado no gerenciamento térmico de corredores frios e quentes dentro do data center, pois permite, com muita praticidade, eliminar os espaços vagos nos perfis 19” dos racks.

Este produto desenvolvido pelo Grupo Policom® está disponível para pronta entrega. Mais informações no link http://www.grupopolicom.com.br/detalhes_produto.php?iNCat=1&iNScat=7&iNSbgr=23&pId=85121&limit=20.

   

Agenda DC Pro para 2016

O Data Center Dynamics divulga a agenda do programa de certificações DCPRO Development para 2016.

No Brasil, os treinamentos serão realizados em São Paulo, Brasília, Porto Alegre e Recife e envolvem as certificações Business Continuity, Computing Professional, Cost Energy Management, Critical Operation Professional, Data Center Cooling Professional, Data Center Design Awareness, Data Center Power Professional, Energy Efficiency Best Practices e Storage Professional.

O Grupo Policom, que está entre os apoiadores dos treinamentos, disponibiliza mais informações aos interessados via e-mail (mkt@policom.com.br). O conteúdo completo de cada curso pode ser conferido em https://www.dc-professional.com/.

São Paulo

DATA CENTER DESIGN AWARENESS 04, 05 e 06 de abr São Paulo DATA CENTER COOLING PROFESSIONAL 11, 12 e 13 de abr São Paulo BUSINESS CONTINUITY Segundo semestre Brasilia DATA CENTER DESIGN AWARENESS 23, 24 e 25 de mai Brasilia CRITICAL OPERATION PROFESSIONAL 30, 31/05 e 01 de jun Brasilia STORAGE PROFESSIONAL 30, 31/05 e 01 de jun São Paulo COMPUTING PROFESSIONAL 20, 21 e 22 de jun São Paulo DATA CENTER POWER PROFESSIONAL 27, 28 e 29 de jun Porto Alegre DATA CENTER COOLING PROFESSIONAL 29, 30, 31 de Ago. Brasilia DATA CENTER COOLING PROFESSIONAL 19, 20 e 21 de Set. Brasilia DATA CENTER POWER PROFESSIONAL 26, 27 e 28 de Set São Paulo STORAGE PROFESSIONAL 17, 18 e 19 de Out. São Paulo ENERGY EFFICIENCY BEST PRACTICES 20, 21 de Out São Paulo CRITICAL OPERATION PROFESSIONAL 24, 25 e 26 de Out. São Paulo DATA CENTER DESIGN AWARENESS Semana DCD Week  de SP São Paulo COST ENERGY MANAGEMENT Semana DCD Week  de SP Recife DATA CENTER COOLING PROFESSIONAL

5, 6 e 7 de Dez

 

Canal do YouTube do Grupo Policom integra rede espanhola BBTV

Com conteúdo 100% em português gerado pela própria empresa, o canal do Grupo Policom no YouTube foi convidado pela BroadBand TV International (www.broadbandtvcorp.com) a integrar sua rede. O ingresso acontece na época em que o Grupo Policom comemora seus 20 anos de atividades.

Como explica Anderson Carvalho, gerente de Marketing do Grupo Policom, “o desempenho do canal do Grupo Policom chamou a atenção da BBTV, inclusive pelo fato de que é um dos canais brasileiros do YouTube que mais trabalha conteúdo didático sobre TI e Segurança Eletrônica, disponibilizando, gratuitamente, informações de produtos, tutoriais e treinamentos”.

O sucesso desse meio de divulgação surpreendeu o gerente de Marketing do Grupo Policom desde o início. “Entramos no ar, em 25 de fevereiro de 2010, com um vídeo sobre a etiquetadora ID Expert, da Brady, e à s 9h do dia 26 já recebemos um e-mail pedindo cotação. Daí para a frente, investimos nessa mídia, que, além de trazer resultados, auxilia o Grupo Policom a cumprir sua visão de levar conhecimento ao mercado, formando e instruindo os profissionais dos setores em que atuamos”.

Desde que entrou no ar e até 11 de janeiro de 2016, o canal do Grupo Policom no YouTube soma mais de 3.700 assinantes e 668.000 visualizações. Esse espaço recebe cerca de 10 novos assinantes por dia. O sucesso é creditado por Carvalho ao fato de que “o conteúdo, salvo quando replicamos vídeos de parceiros, é gerado e produzido especialmente para este canal de comunicação com o mercado, compreendendo tutoriais de produtos, cursos sobre normas, CFTV, fibra óptica, cabeamento estruturado, data centers, certificadores e rede e mais recentemente, gestão de iluminação e energia etc.”

Até o momento, a maior audiência é da série de treinamento em conceitos básicos de CFTV IP dividida em três partes. Somente esta série é responsável por 22% da audiência de todo o canal. “Isto comprova o quanto o Grupo Policom contribui contundentemente para atender à  enorme carência por conhecimento tecnológico nesta vertical. O que mais nos agrada são os inúmeros comentários positivos e agradecimentos manifestados pelos usuários e os mais de 1.100 compartilhamentos”, comenta Anderson Carvalho.

Hoje, o canal conta com 197 vídeos, sendo que 60% do total são dedicados à  transferência de conhecimento em todas as áreas de atuação do Grupo Policom, com conhecimentos básicos, médios e avançados.

Outro indicador destacado por Carvalho tem relação à  forma como os vídeos são acessados: 90% são assistidos no próprio canal no YouTube, 5,9% incorporados em websites e apps externos e 3,6% em dispositivos móveis.

“O que é muito significativo para nós é que sites de empresas internacionalmente reconhecidas e que são nossas parceiras no Brasil registram números muito abaixo dos nossos, tanto de inscritos quanto de visualizações. Isso nos confirma que temos um veículo campeão de audiência, com praticamente 100% do conteúdo em português, e justifica o interesse de uma rede como a BBTV pela parceria no YouTube”, comemora Anderson Carvalho, sinalizando como meta atingir 1,5 milhão de visualizações e 5 mil inscritos até o final de 2016.

Grupo Policom investe em certificação

Treinamento Uniprise 16dez2015Em 75 dias foram treinadas mais de 100 pessoas

Em cumprimento ao seu objetivo de contribuir de modo efetivo para o desenvolvimento do mercado e a formação de técnicos capazes de atender à  crescente demanda por mão de obra de qualidade, em outubro de 2015, o Grupo Policom deu início a seu programa de certificação. Os resultados obtidos garantem a continuidade do programa em 2016.

Como lembra Anderson Luís Carvalho, gerente de Marketing do Grupo Policom, “em pouco mais de dois meses, realizamos quatro cursos e treinamos mais de 100 pessoas, o que nos leva a projetar, para 2016, a realização de um treinamento por mês por disciplina, basicamente CFTV IP e conceitos básicos de cabeamento estruturado”, e complementa: “nossos treinamentos são apostilados, focados na prática, com custo acessível e instrutores com ampla experiência nas disciplinas que ministram”.

Desse modo, à s certificações da linha Uniprise (CommScope) e em CFTV IP “somaremos mais duas em sistemas de monitoramento, envolvendo configuração de switches e cálculo de storage”, detalha Carvalho, explicando que a meta é “contribuir com as empresas parcerias do Grupo Policom e com todo o mercado, melhorando os projetos e preparando os profissionais para certificações de fabricantes”.

Há, ainda, mais motivos para comemorar: nos quatro eventos realizados “recebemos empresas que foram parceiras do Grupo Policom no passado e estavam inativas há algum tempo, retomando relacionamentos comerciais”, informa o gerente de Marketing do Grupo Policom.

As duas certificações do Grupo Policom têm 8 horas de duração cada. Uma delas trata de conceitos básicos de CFTV IP e permiti ao participante o acesso aos fundamentos necessários para projetar e especificar sistemas de CFTV IP. A outa envolve Conceitos Básicos de Cabeamento Estruturado tendo como base as soluções Uniprise (marca da CommScope) e permite ao aluno conferir na prática os produtos utilizados no dia a dia do instalador.

O programa do curso de certificação em CFTV IP é segmentado em três partes e enfoca Ciência de Vídeo (desde Iluminação, Lux, Tempo de Exposição, Lentes, Filtro IR, Dispositivos Day/Night, Profundidade de Campo, Foco,  até características de diferenciais entre Sistema Analógico, Sistema Híbrido, Sistema Digital, Compressão de Vídeo, Grau de Proteção, Tipos de Câmeras); Transmissão de Vídeo (Encapsulamento / Desencapsulamento, Camadas de Rede, Topologias, Portas, PoE, Spanning Tree, Agregação de Link, RTP, Dados x Vídeo, Controle de Transmissão, Métodos de Transmissão, Largura de Banda, Priorização de Tráfego, Análise de Stream de Vídeo etc.); e Gerenciamento de Vídeo (Arquitetura de Sistema, Disco Rígido, RAID, Gravação de Vídeo, Cálculo de Armazenamento, Marca d”™ agua, Exportação de Vídeo, Vídeo Analítico, Sistemas de Mapa, Monitoramento de Vídeo, Sala de Monitoramento, NTP Gerenciamento de Energia, Ambiente, Manutenção Preventiva).

Já o programa da certificação Uniprise contempla o detalhamento de todos os seus subsistemas: cabeamento horizontal ou rede secundária, backbone ou rede primária, área de trabalho, sala de telecomunicações, sala de equipamentos, sala de entrada de serviços de telecom e administração. Além disto, o curso aborda as principais normas técnicas e produtos recomendados para um bom projeto e instalação.

Ambos são direcionados a profissionais interessados em projeto e instalação de sistemas de CFTV IP e infraestrutura de redes, permitem pagamento via cartão de crédito pelo PayPal ou depósito bancário e têm custo inferior a R$ 300,00, que inclui todos os materiais utilizados pelo participante, apostilas coloridas, material didático e coffee breaks, com desconto para grupos.

Portal da UBIC ultrapassa 90 mil acessos

O Portal da -UBIC União Brasileira de Instaladores de Cabeamento fechou o ano de 2015 com 90.982 acessos entr 1º de janeiro e 31 de dezembro, configurando-se opção para divulgação de soluções voltadas ao mercado de Infraestrutura de Telecomunicações e Informática.

A distribuição das consultas pode ser vista em http://www.ubic.org.br/ler_noticia.php?id=230.

Grupo Policom consolida portfólio com aquisição de áreas da TE Connectivity pela CommScope

União das três marcas comercializadas pelo Grupo Policom geram benefícios também para o mercado e parceiros.

A aquisição, em setembro de 2015, pela CommScope dos negócios correspondentes a Telecomunicações, Enterprise e Wireless da TE Connectivity (referentes à  marca AMP) levou o Grupo Policom a consolidar seu portfólio de soluções para infraestrutura de redes para dados, voz, vídeo, controles prediais, segurança e CFTV IP, com ganhos que se refletem na ação junto ao mercado.

“Somos o único distribuidor no mercado brasileiro que atua apenas com os dois fabricantes e as mantém em igualdade de condições, com política de canais e de preços, além de certificações focadas nas tecnologias”, explica Luís Fernando M. de Oliveira, RCDD diretor Comercial e de Marketing desse grupo de empresas que, ao longo de 20 anos de atividades tornou-se referência no mercado nacional de distribuição de produtos dos principais fabricantes do mercado, reconhecidos internacionalmente para Cabeamento Estruturado direcionados a aplicações de dados, voz, vídeo e controles prediais, e para CFTV IP.

Os resultados dessa aquisição, passado primeiro trimestre de atuação conjunta, são positivos para o Grupo Policom. “Não tínhamos em nosso portfólio de soluções outras marcas além de SYSTIMAX e Uniprise (CommScope) e TE Connectivity (linha AMP), por isso, passamos a ser 100% CommScope, o que dá mais foco tanto para o fabricante quanto para nossas empresas, com ganhos e benefícios que se estendem a nossos parceiros integradores”, reforça Oliveira.

Adequação da estrutura

Tendo entre suas metas o suporte pré e pós-vendas, assim como treinamento de usuários e certificação de integradores, o Grupo Policom mantém equipe técnica atualizada atuando como gerente de contas por linha de produtos e fabricantes. Com a reunião das marcas em um mesmo fabricante, explica o diretor Comercial e de Marketing, “pudemos colocar nossos gerentes de contas atuando com todas as soluções, o que também agrega valor aos nossos parceiros”.

Outro benefício assinalado por Luís Fernando M. de Oliveira tem relação com novas linhas de produtos que foram incorporadas pela CommScope na aquisição, como as soluções para PON - GPON para plantas externas e DAS para amplificação de sinal de celular, “tendem a ampliar o portfólio do Grupo Policom, sem abrir novos fornecedores. Ou seja, passamos a ofertar um leque maior de soluções”.

Com a junção das linhas de produtos, a CommScope consolida-se de fato como a segunda marca no mercado nacional e amplia seu market share para 25% do mercado brasileiro, mesma participação no cenário mundial, e que lhe garante a liderança internacional, pois soma a liderança da marca AMP em países da Europa, América Latina e àsia, ao primeiro lugar da CommScope no mercado norte-americano.

A CommScope é uma empresa que tem como foco conectar e fazer evoluir as redes para os negócios em casa, no trabalho e em movimento, sendo detentora de marcas como Uniprise e SYSTIMAX.

Conceitos Básicos de Cabeamento Estruturado: sucesso de treinamento já prevê turma para janeiro

Treinamento Uniprise 16dez2015Após grande sucesso nas edições anteriores, realizadas em outubro e dezembro, o Grupo Policom e a CommScope já abriram inscrições para a turma de janeiro do treinamento sobre Conceitos Básicos de Cabeamento Estruturado tendo como base as soluções Uniprise. A data ainda não está definida, mas os interessados podem fazer sua reserva.

Exclusivamente desenhado para o Grupo Policom e destinado a instaladores de rede voz e dados, o treinamento acontece, das 8h à s 18h, no Policom Solution Center (PSC) em São Paulo, onde o aluno poderá conferir na prática os produtos utilizados no dia a dia do instalador.

O programa contempla o detalhamento de todos os seus subsistemas: cabeamento horizontal ou rede secundária, backbone ou rede primária, área de trabalho, sala de telecomunicações, sala de equipamentos, sala de entrada de serviços de telecom e administração. Além disto, o curso aborda as principais normas técnicas e produtos recomendados para um bom projeto e instalação.

O treinamento será ministrado pelo engenheiro de aplicações do Grupo Policom, Carlos Cruz, e tem o custo de R$ 120,00, que inclui coffee-breaks e material didático. Ao final, os alunos que tiverem bom aproveitamento receberão certificado.

O Policom Solution Center está localizado na Rua Costa Aguiar, 1714, Ipiranga, São Paulo (SP), próximo à  Estação Sacomã do Metrô (Linha Verde).

Mais informações na Seção EVENTOS do site www.grupopolicom.com.br.

Webinar gratuito sobre testes em cabeamento estruturado

No dia 10 de dezembro, à s 10h, a Fluke Networks realiza webinar gratuito de atualizações nos testes de Categoria 5e, 6 e 6A. A apresentação também tratará dos futuros requisitos para a Categoria 8. O objetivo é informar sobre medidas em campo adicionais que estão sendo consideradas para suportar aplicações existentes e futuras nas Cetogorias 5e, 6 e 6A. As técnicas mais recentes e a resolução de problemas em par-trançado também serão enfocadas, compartilhando algumas regras básicas que auxiliam os profissionais em campo a resolver problemas. Além disso, falará sobre alguns desafios e o estado atual da norma para a Categoria. O webinar terá uma fora de duração e será apresentado por Jim Davis, diretor de Vendas Regional. Os participantes deste Webinar receberão um BICSI ITS Crédito para Educação Continuada (CEC). Inscrições aqui.

Grupo Policom aplica treinamento exclusivo em CFTV IP, em dezembro

No dia 7 de dezembro de 2015, das 8h à s 18h, o Grupo Policom - em cumprimento de seu objetivo de contribuir de modo efetivo para o desenvolvimento do mercado e a formação de técnicos capazes de atender à  crescente demanda por mão de obra de qualidade - promove treinamento exclusivo com 8 horas de duração em conceitos básicos de CFTV IP, que permitirá ao participante o acesso aos fundamentos necessários para projetar e especificar sistemas de CFTV IP.

ACC Export - 2015-11-26 10.32.58Treinamento CFTV nov2015A primeira edição, realizada em 26 de novembro de 2015, “foi um grande sucesso”, informa Anderson Carvalho, gerente de Marketing do Grupo Policom.

A procura - reforça ele - ”ficou muito acima do esperado, comprovando que a demanda por conhecimento técnico de qualidade ainda é pouco atendida. Tivemos inclusive alunos de regiões distantes, como Norte de Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Distrito Federal e do Sul do País”.

O programa é segmentado em três partes e enfoca Ciência de Vídeo (desde Iluminação, Lux, Tempo de Exposição, Lentes, Filtro IR, Dispositivos Day/Night, Profundidade de Campo, Foco,  até características de diferenciais entre Sistema Analógico, Sistema Híbrido, Sistema Digital, Compressão de Vídeo, Grau de Proteção, Tipos de Câmeras); Transmissão de Vídeo (Encapsulamento / Desencapsulamento, Camadas de Rede, Topologias, Portas, PoE, Spanning Tree, Agregação de Link, RTP, Dados x Vídeo, Controle de Transmissão, Métodos de Transmissão, Largura de Banda, Priorização de Tráfego, Análise de Stream de Vídeo etc.); e Gerenciamento de Vídeo (Arquitetura de Sistema, Disco Rígido, RAID, Gravação de Vídeo, Cálculo de Armazenamento, Marca d”™ agua, Exportação de Vídeo, Vídeo Analítico, Sistemas de Mapa, Monitoramento de Vídeo, Sala de Monitoramento, NTP Gerenciamento de Energia, Ambiente, Manutenção Preventiva).

Realizado no Policom Solution Center na sede do Grupo Policom, na capital paulista, o treinamento permitirá aos participantes conferir na prática os produtos utilizados no dia a dia do instalador.

O treinamento em conceitos básicos de CFTV IP será ministrado por Clayton Mattos, CCTV Specialist da GM net Soluções Tecnológicas. à‰ direcionado a profissionais interessados em projeto e instalação de sistemas de CFTV IP. As inscrições devem ser feitas pela seção EVENTOS do site do Grupo Policom. O investimento por participante é de R$ 210,00, inclui coffee breaks e material didático. O pagamento é via cartão de crédito pelo PayPal ou depósito bancário. à‰ oferecido desconto para grupos.

 

Parceria da Vault com Grupo Policom gera negócios promissores

Com perspectivas de crescimento de 20% com a parceria, a Vault mostrou que seus produtos de Controle de Acesso IP poderiam agregar muito valor aos negócios do Grupo Policom e aumentar o ticket de venda de seus clientes

todos-produtos-gem

A Vault, empresa especializada em Barreiras Físicas de Alta Segurança (Equipamentos Blindados, Bollards e Projetos Especiais) e Sistemas Integrados de Segurança (Controle de Acesso, CFTV e Alarmes), firmou uma parceria promissora com o Grupo Policom, especializado em distribuição de produtos para Cabeamento Estruturado direcionados a aplicações de dados, voz, vídeo e controles prediais, e para CFTV IP.

O Grupo Policom atua com a distribuição de sistemas de Controle de Acesso e Videomonitoramento da Vault, como o Vault Enterprise, voltado para sistemas de grande porte, que garante máxima eficiência e confiabilidade em grande volume de dados. Outro sistema é o SBOX, um servidor único capaz de controlar até 10 portas e monitorar até 24 câmeras IPs. Segundo Rodrigo Cagnato, Diretor de Vendas e Marketing da VAULT, o produto foi desenvolvido para atender ao mercado de pequenos negócios e vai desmistificar o uso do Controle de Acesso.

Por ter atuação em nível nacional, o Grupo Policom tem sido um parceiro importante. Recentemente, a parceria ganhou ainda mais força, quando a Vault mostrou que seus produtos de Controle de Acesso IP são igualmente ativos de rede, ou seja, suas soluções poderiam agregar muito valor aos negócios do Grupo Policom e aumentar o ticket de venda de seus clientes.

“Ter o Grupo Policom como nosso distribuidor foi uma grande conquista. Esta parceria vem agregando muito valor à s duas empresas. O Grupo Policom espera ofertar aos seus clientes, além de produtos e rede, a solução de Controle de Acesso e gravação de vídeo. Ou seja, uma solução completa para datacenters, CPDs e projetos em geral. Com esta parceria, nossa perspectiva é de um aumento de, aproximadamente, 20% nas vendas”, finaliza Cagnato.

Segundo Anderson Carvalho, gerente de Marketing do Grupo Policom, “agregar as soluções de segurança e controle de acesso da Vault ao nosso portfólio é uma conquista que traz benefícios aos nossos parceiros e complementa nossa atividade. A oferta de soluções em controle de acesso é uma evolução natural de nossa atuação na vertical de segurança, que se iniciou em 2004, oferecendo soluções analógicas. Muito rapidamente, a partir de 2008, evoluímos para câmeras IP e softwares, adquirindo enorme experiência no segmento e atendendo a importantes empresas dos mais variados tipos. Além de agregar valor aos nossos de security, a Vault ainda nos abriu portas para ofertar controle de acesso na vertical Data Center, onde já temos larga experiência com nossas soluções de infraestrutura”.

Grupo Policom aplica treinamento exclusivo em CFTV IP

pscComo parte de sua constante contribuição com o desenvolvimento do mercado e de olho na crescente demanda por formação técnica de qualidade, o Grupo Policom® formata um treinamento exclusivo com 8 horas de duração em conceitos básicos de CFTV IP. A primeira edição será no dia 26 de novembro de 2015, das 8h à s 18h, e, dará ao participante acesso aos fundamentos necessários para projetar e especificar sistemas de CFTV IP.

O programa é segmentado em três partes e enfoca Ciência de Vídeo (desde Iluminação, Lux, Tempo de Exposição, Lentes, Filtro IR, Dispositivos Day/Night, Profundidade de Campo, Foco,  até características de diferenciais entre Sistema Analógico, Sistema Híbrido, Sistema Digital, Compressão de Vídeo, Grau de Proteção, Tipos de Câmeras); Transmissão de Vídeo (Encapsulamento / Desencapsulamento, Camadas de Rede, Topologias, Portas, PoE, Spanning Tree, Agregação de Link, RTP, Dados x Vídeo, Controle de Transmissão, Métodos de Transmissão, Largura de Banda, Priorização de Tráfego, Análise de Stream de Vídeo etc.); e Gerenciamento de Vídeo (Arquitetura de Sistema, Disco Rígido, RAID, Gravação de Vídeo, Cálculo de Armazenamento, Marca d”™ agua, Exportação de Vídeo, Vídeo Analítico, Sistemas de Mapa, Monitoramento de Vídeo, Sala de Monitoramento, NTP Gerenciamento de Energia, Ambiente, Manutenção Preventiva).

Realizado no Policom Solution Center na sede do Grupo Policom, na capital paulista, o treinamento permitirá aos participantes conferir na prática os produtos utilizados no dia a dia do instalador.

O treinamento em conceitos básicos de CFTV IP será ministrado por Clayton Mattos, CCTV Specialist da GM net Soluções Tecnológicas. à‰ direcionado a profissionais interessados em projeto e instalação de sistemas de CFTV IP. As inscrições devem ser feitas pela seção EVENTOS do site do Grupo Policom. O investimento por participante é de R$ 190,00, inclui coffee breaks e material didático e o pagamento é via cartão de crédito pelo PayPal ou depósito bancário. à‰ oferecido desconto para grupos.

Ascenty, a melhor em serviços de data center no Brasil, é cliente do Grupo Policom

Todas as instalações da provedora possuem infraestrutura de rede com cabeamento estruturado e óptico da tecnologia SYSTIMAX, fornecida pelo Grupo Policom Montagem Ascenty A Ascenty acaba de obter um reconhecimento importante no Brasil: o prêmio DatacenterDynamics 2015 como Melhor Provedor de Serviço de Data Center. A premiação, única no País voltada exclusivamente para esse segmento de mercado, foi divulgada em 10 de novembro, em São Paulo (SP), e contemplou oito projetos de organizações nacionais - entre centenas de candidatos - que se destacaram em cada uma das categorias avaliadas pelo júri.

O prêmio de Melhor Provedor de Serviço de Data Center, que neste ano foi concedido à  Ascenty, é atribuído a projetos que apresentam um enfoque inovador e pioneiro no design de um novo data center (que atua como provedor de serviços), ou na realização de importantes modificações ou atualizações em uma instalação existente. “Para nós, esse prêmio representa o reconhecimento do esforço da Ascenty no sentido de oferecer ao mercado brasileiro uma infraestrutura e serviços de data center com padrão de qualidade internacional”, afirma Chris Torto, fundador e CEO da empresa. “E reforça a posição da Ascenty como referência no mercado de serviços gerenciados de data center, com soluções que têm como diferenciais a segurança, flexibilidade, escalabilidade e a eficiência na gestão dos recursos de TI”, acrescenta.

Organizado pela DatacenterDynamics, o prêmio foi criado há sete anos, em Londres, e faz parte de uma série global, que vem sendo realizada pela América Latina, América do Norte e àsia-Pacífico. O objetivo do DatacenterDynamics Awards é promover e reconhecer as melhores práticas do mercado relacionadas à  gestão de alta performance, operação e iniciativas de sucesso em data center.

Fluke Networks apresenta novo testador de certificação para inspeção de fibra óptica de extremidade dupla

CertiFiberO CertiFiber® Pro permite aos instaladores carregar, analisar e gerenciar os resultados dos testes de fibra e cobre a qualquer hora e em qualquer lugar

A Fluke Networks, líder mundial no fornecimento de soluções de teste de rede e monitoramento, acaba de disponibilizar no mercado brasileiro seus novos testadores de certificação CertiFiber® Pro com capacidade de inspeção de fibra óptica de extremidade dupla. O novo equipamento faz parte da família de Testadores para Certificação de Cabos Versiv®, especialmente concebida para auxiliar os instaladores de infraestrutura de comunicação de dados a atingir a “aceitação do sistema”, tanto em soluções de redes com cabeamento de cobre como de fibra óptica, de maneira muito mais rápida, precisa e rentável.

De acordo com Richard Landim, especialista de produtos da Fluke Networks Brasil, a contaminação da terminação dos conectores é uma das principais causas de falha de fibras. “O teste de perda de fibra pode expor este problema, mas em muitos casos, as conexões sujas tornam o teste de fibra demorado e impreciso. Já que a sujeira pode ser um problema antes, durante ou depois do teste de certificação de fibra ótica, os dois lados de qualquer conexão devem sempre ser limpos e inspecionados”, alerta Landim.

A capacidade de inspeção de fibra óptica de extremidade dupla do CertiFiber® Pro da Fluke Networks permite a verificação e certificação dos terminais do conector de fibra óptica pela IEC 61300-3-35, em ambas as extremidades de seu link de fibra, em menos de dois segundos, eliminando etapas redundantes e garantindo que todos os testes sejam realizados corretamente já na primeira vez. E mais: a ferramenta possui uma interface que simplifica a configuração, elimina erros e acelera a resolução de problemas.

Além de agilizar cada etapa do processo de certificação de fibra, o conjunto de testes de perda óptica CertiFiber® Pro, analisa resultados de testes e cria relatórios profissionais por meio do LinkWare® Live, software de gerenciamento baseado em nuvem da Fluke Networks. Assim, os instaladores podem alcançar uma maior rentabilidade do projeto; aumentar o potencial de sucesso do projeto; e usar suas análises únicas e de benchmarking para melhorar os esforços de instalação, certificação e troubleshooting em campo.

O CertiFiber® Pro possibilita a inspeção da fibra óptica de extremidade dupla de duas maneiras. A primeira, atuando como uma unidade principal e a segunda, funcionando como uma unidade remota. Ainda é possível utilizar a unidade principal como unidade remota e, neste caso, uma interface de tela sensível ao toque fica disponível na extremidade remota, proporcionando a oportunidade de inspecionar visualmente os terminais da fibra.

"O novo recurso de inspeção de extremidade dupla é um grande avanço para a produtividade e a eficiência do processo de certificação de fibra óptica. Esta capacidade do CertiFiber Pro testar fibras em ambas as direções vai economizar tempo dos instaladores, reduzir significativamente os custos e finalizar os testes de certificação em tempo recorde”, finaliza Landim.

Nova norma de caminhos e espaços da ABNT entra em vigor

Grupo Policom® participou da equipe de elaboração

Wolf (33)Em vigor desde o dia 6 de setembro de 2015 (um mês após a publicação), a norma ABNT NBR 16415:2015 - Caminhos e espaços para cabeamento estruturado foi desenvolvida pela CE 03:046.05 do COBEI (CB-3/ABNT), composta por consultores, fabricantes de vários sistemas e subsistemas que se aplicam a cabeamento estruturado e integradores.  Coordenado pelo engenheiro Paulo Marin, o grupo é composto por 25 membros, entre os quais o Grupo Policom, representado pelo engenheiro de aplicações Carlos Cruz.

O desenvolvimento dessa norma, desde a primeira reunião, passando pelo período de Consulta Nacional de 60 dias e publicação do documento, levou 18 meses, que é citado por Marin como o período médio normal de desenvolvimento de uma norma nova pela ABNT. “Felizmente o trabalho fluiu de forma muito natural, a equipe é experiente tanto no desenvolvimento de normas, quanto no assunto objeto desta norma. Assim, tivemos poucas dificuldades no decorrer dos trabalhos. Talvez a maior dificuldade encontrada tenha sido procurar desenvolver uma norma consistente e eficiente e ainda, capaz de trazer especificações que atendam à s necessidades dos serviços de redes e telecomunicações dos usuários dos edifícios, enquanto viável para projetistas da infraestrutura de cabeamento, bem como construtores”, comenta.

Publicada em 6 de agosto, a norma agora está sendo divulgada como direcionamento nacional, oficial e vigente junto a projetistas, integradores, instaladores de cabeamento estruturado, usuários e construtores. Essa norma avança frente as similares internacionais e engloba cabeamento estruturado Categoria 7, mais usado em áreas industriais.

Como ressalta Marin, a ABNT NBR 16415:2015 trata de caminhos e espaços para cabeamento estruturado e, embora a cobertura seja muito parecida com o que é definido pela ANSI/TIA-569-C, as normas não são equivalentes. “Por se tratar de uma norma ABNT, instituição que pertence ao sistema ISO (Internacional) de normalização, nossas normas quando desenvolvidas com base em outras normas existentes, devem necessariamente, ser baseadas em normas ISO e/ou IEC. Não é permitido (de fato é ilegal) utilizar alguma norma de outra organização (que não a ISO e/ou IEC) como base para o desenvolvimento de uma norma nacional”, explica.

Presença - Carlos Cruz, além de representar o Grupo Policom no comitê, foi indicado pelos demais membros como secretário do CB-3/ABNT. Essa é a terceira vez que participa da elaboração de normas para a ABNT. A primeira experiência foi com a ABNT NBR 14565:2013, que trata de cabeamento estruturado, seguida da norma brasileira de cabeamento estruturado residencial, a ABNT NBR 16264:2014, que especifica um cabeamento estruturado para residências e considera aplicações de ICT (informática, basicamente), BCT (broadcast, TV, entretenimento, etc.) e CCCB (automação e controle residencial), e, neste momento, integra o grupo de especialistas que elabora a norma para cabeamento industrial.

Como explica Cruz, a participação do Grupo Policom na elaboração da norma comprova a permanente atualização do corpo técnico da empresa e o comprometimento com as boas práticas do mercado em que atua, proporcionando benefícios para os parceiros, pois “como atuamos em suporte ao integrados e realizamos treinamentos para a equipe comercial, levamos informações que são de nosso domínio”.

Escopo da ABNT NBR 16415:2015 - Essa nova norma se aplica, basicamente, a qualquer tipo de ambiente onde se planeja instalar um sistema de cabeamento estruturado, seja ele um edifício comercial, residencial, um data center, entre outros. Entre suas especificações, Marin cita o dimensionamento de salas de telecomunicações, da sala de equipamentos, de eletrocalhas, eletrodutos, pisos monolíticos, sistemas de proteção passiva contra incêndio, etc.

“Trata-se de um documento bastante completo e de aplicação prática tanto para o projetista quanto para o integrador”, comenta Marin, explicando que a ABNT NBR 16415:2015 especifica e recomenda critérios para a alocação de espaços no interior do edifício e considera edifícios monousuário e multiusuários. Em outras palavras, traz “especificações (portanto diretrizes objetivas) de como dimensionar espaços de telecomunicações (salas de telecomunicações, sala de equipamentos, infraestrutura de entrada, salas de telecomunicações de uso comum, etc.), bem como caminhos (eletrodutos, eletrocalhas, leitos, pisos elevados, monolíticos, etc.) para a instalação de sistemas de cabeamento estruturado em edifícios. Até a publicação dessa norma, não havia qualquer outra com tais especificações no sistema nacional de normalização”.

Desse modo, preenche uma lacuna muito importante no sistema de normalização nacional para cabeamento estruturado. O coordenador do CB-3 frisa que “temos normas importantes, atualizadas e em fase com a normalização internacional para cabeamento estruturado, porém faltava uma norma de infraestrutura para complementar o conjunto de normas”.

Desenvolvimento - A ABNT NBR 16415:2015 foi desenvolvida tendo como base as normas ISO/IEC 18010: Information technology - Pathways and spaces for customer premises cabling (Caminhos e espaços para cabeamento em edifícios) e ISO/IEC 14763-2: Information technology - Implementation and operation of customer premises cabling - Part 2: Planning and installation (Implementação e operação do cabeamento em edifícios - Parte 2: Planejamento e instalação, e traz conteúdo adicional que complementa as informações “importadas” daquelas normas. Marin informa que a ANSI/TIA-569-C também as utiliza como base.

Novidades - A entrada dessa nova norma em vigor, não dá por acabado o trabalho da comissão, que está trabalhando “no projeto de norma de cabeamento estruturado industrial, com previsão de publicação em meados de 2016. Além disso, temos outras normas na fila, como por exemplo uma norma de cabeamento estruturado para hospitais, outra para hotéis, entre outras”, comemora Marin.