Notícias

Treinamentos Pelco 2019

A Pelco, empresa do grupo Schneider Electric e referência mundial em sistemas de vídeo monitoramento, lançou seu calendário de treinamentos para o ano de 2019.

Com datas definidas de Fevereiro até Dezembro, a grade tem foco nas certificações VideoXpert e Endura, soluções em gerenciamento oferecidas pela empresa.

Todos os cursos serão ministrados no centro de treinamento do fabricante, localizado na Av. das Nações Unidas, 23223, Jurubatuba, São Paulo, SP. Interessados em se inscrever, envie mensagem para contato@policom.com.br ou Whatsapp 11 2065 0800.

Agenda 2019 Treinamentos PELCO

Conteúdo Certificação Endura

  • Conceitos básicos da Solução;
  • Conhecendo os produtos da Solução Endura;
  • Linha de Câmeras Pelco by Schneider Electric;
  • Requisitos do Sistema Endura: Ambiente e Redes;
  • Calculo de Storage e Banda;
  • Start-up da Solução;
  • Configuração e Operação;
  • Troubleshooting;
  • Prova de Certificação; Necessário nota mínima de 80%.

Conteúdo Certificação VideoXpert

  • Conceitos básicos da Solução;
  • Conhecendo os componentes do VideoXpert;
  • Conhecendo as versões do VideoXpert;
  • Recursos do Sistema;
  • Requisitos mínimos do Sistema;
  • Configuração do VideoXpert;
  • Operação do VideoXpert;
  • Como especificar o VideoXpert;
  • Calculo de Storage e Banda;
  • Troubleshooting.

Para conhecer as soluções PELCO, acesse este link.

NEXANS implementa infraestrutura de comunicação de alta velocidade, integrando 6 unidades da Fametro.

A Fametro (Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza) conectou os seus seis campus universitários implementando um sistema de comunicação completo da Nexans. O projeto contou com uma solução de  infraestrutura de transmissão de dados para Data Center e cabeamento estruturado customizados pela empresa líder global em soluções avançadas de cabeamento e conectividade.

O objetivo do projeto foi proporcionar maior velocidade em comunicação, segurança e conexão entre todas as unidades da instituição de ensino, localizadas em Fortaleza e Maracanaú, no estado do Ceará.

Mais de 1.500 usuários administrativos e acadêmicos se beneficiarão do novo sistema, por meio de 600 pontos de rede trafegando numa velocidade de 460 Mbps, suportada por um backbone (conexão intrabuilding e interbuilding) de 10 Gbps.

 

A Nexans atuou no projeto desde o desenvolvimento até a instalação, realizando consultoria na implementação e dando todo  o suporte ao cliente, juntamente com seu parceiro de projetos Conexão Informática. No total, foram instalados aproximadamente 43 mil metros de cabos LAN da Nexans e acessórios de conectividade, como patch panels, patch cords   e conectores Essential CAT6 e LANmark CAT 6A para o ambiente de Datacenter.

A FAMETRO

Pautada pela responsabilidade de promover o desenvolvimento profissional dos estudantes, a Faculdade Metropolitana de Fortaleza tem como foco o protagonismo de seus alunos no ensino, na pesquisa, na extensão e no mercado de trabalho. 

Com 15 anos de atuação e uma estrutura que combina tradição  e modernidade, a Fametro possui 8.158 alunos de graduação e1.421 alunos de pós-graduação distribuídos em seus seis campus no estado do Ceará. 

A instituição investe em Núcleos de Atividades Práticas que abrigam amplas salas de aulas, auditórios e laboratórios completos com tecnologias inovadoras. Dentre os cursos oferecidos, estão aqueles da área do Direito, Educação, Tecnologia e Saúde.

A NEXANS

Como líder global  em  soluções  avançadas  de  cabeamento e conectividade, a Nexans traz energia à vida a partir de uma extensa gama de produtos referência no mercado e serviços inovadores. Por mais de 120 anos, a inovação tem sido a marca da companhia, possibilitando a Nexans a conduzir um futuro mais seguro, inteligente e eficiente junto a seus clientes. 

Hoje, o Grupo Nexans está comprometido em facilitar a transição da energia e apoiar o  crescimento  exponencial  de  dados  por meio do fortalecimento de seus clientes em 4 principais negócios: Construção & Territórios (incluindo utilitários, redes inteligentes, e-mobility), Alta Tensão & Projetos (cobrindo parques eólicos offshore, interconexões submarinas, alta tensão terrestre), Telecom & Dados (cobrindo transmissão de dados, redes de telecom, data centers hiperescaláveis, LAN), e Indústria & Soluções (incluindo renováveis, transporte, óleo & gás, automação e outros).


A Responsabilidade Social Corporativa é um princípio fundamental nos negócios e práticas internas da Nexans. Em 2013, a Nexans  se tornou o primeiro fabricante de cabos a  criar uma Fundação apoiando iniciativas sustentáveis, levando acesso à energia para comunidades desprivilegiadas ao redor do mundo. O compromisso do Grupo com o desenvolvimento ético, sustentável e de alta qualidade de seus cabos conduz o seu envolvimento ativo junto a várias associações industriais, incluindo a Europacable, The National Electrical Manufacturers Association (NEMA), International Cablemakers Federation (ICF) ou CIGRE, por exemplo. 

A Nexans emprega mais de 26 mil pessoas e está presente com atividades industriais e comerciais em 34  países  ao  redor do mundo. Em 2017, o Grupo gerou 6.4 bilhões  de  euros em vendas. A Nexans está listada na Euronext Paris, compartimento A.

Para conhecer as demais soluções NEXANS, acesse este link.

Como manter eletricistas longe do perigo

Escrito por Rodrigo Cunha

A base de qualquer programa de segurança elétrica é limitar a exposição dos funcionários aos riscos elétricos de choque e descarga. A utilização de pontas de prova e grampos no interior de um painel energizado ao identificar um problema e executar manutenção de rotina sempre expõem os profissionais ao perigo. O equipamento de proteção individual (EPI) de eletricidade é uma última linha de defesa e nunca deve ser considerado como o método primário para proteger eletricistas e técnicos. Práticas de trabalho seguro, inclusive o uso de ferramentas de teste sem contato que não exigem que os trabalhadores que lidam com eletricidade coloquem-se em risco de ferimentos devem ser consideradas em primeiro lugar quando o assunto é segurança elétrica.

Sempre que os funcionários são expostos a riscos elétricos devem estabelecer limites e usar roupa com classificação de proteção apropriada, além de luvas de isolamento de borracha. Reduzir com segurança a quantidade de EPIs utilizados, o número de funcionários dentro dos limites e até mover completamente o técnico ou eletricista para fora de todos os limites e para longe do perigo potencial são os principais benefícios de segurança oferecidos pelas medições sem contato.

O passo mais simples

Entre as ferramentas de teste sem contato mais simples de serem usadas estão os termômetros infravermelho (IR) sem contato. A ferramenta projeta um raio laser onde a temperatura deve ser medida, obtendo uma uma leitura diretamente no display. A temperatura detectada depende da distância da ferramenta ao ponto da medição. É preciso ter cuidado para alcançar resultados precisos. Quando o assunto é segurança, utilizar um termômetro IR significa não ter a necessidade de subir escadas para verificar temperaturas de escapamento da ventilação, nenhum acesso a faixas e toneis quentes para investigar problemas do processo, nenhuma proximidade com eixos rotativos para verificar pontos quentes no motor e nenhum contato com o interior de painéis energizados para verificar a temperaturas de componentes.

Termômetros infravermelhos e visuais

Uma ferramenta mais avançada e prática é o termômetro IR visual. Além das características de termômetro de IR padrão, o termômetro visual fornece uma imagem digital que cria um mapa de aquecimento em infravermelho, como um termovisor. O termômetro de IR visual é mais preciso, pois não calcula apenas a média em áreas circundantes. Em vez disso, o mapa de aquecimento é combinado com uma imagem digital padrão, o que facilita a rápida identificação de áreas problemáticas. Você pode fazer o download de imagens digitais para o computador para uma análise mais aprofundada, o que lhe permite trabalhar a distâncias seguras, bem além dos limites de choque e de descarga em arco. O mapa de aquecimento de um termômetro visual permite a rápida identificação de condutores e terminais superaquecidos e possíveis riscos de incêndio pelas finalizações. Contatos e componentes elétricos superaquecidos podem indicar falhas de equipamento pendentes e possíveis problemas de descarga. Identificar e reduzir riscos são a meta de todos os programas de segurança.

Como usar um termovisor

Os termovisores não só captam e medem a energia infravermelha (calor) que emana de uma fonte, como produzem uma imagem térmica. Uma medição sem contato com um termovisor identifica o potencial de falha em tempo real e, o mais importante, mantém o técnico a uma distância muito mais segura enquanto diagnostica um problema potencialmente perigoso.Uma profissional treinado para utilizar um termovisor pode trabalhar como parte de uma equipe de dois homens (a pessoa qualificada adicional ajuda com a definição de limites e abertura de portas de gabinetes) e pode mover-se rapidamente por uma instalação identificando circuitos sobrecarregados, equipamento elétrico e mecânico rotativo defeituoso, além de problemas de processos térmicos. Evitar possíveis problemas de segurança ao corrigir a falha antecipadamente é outro requisito importante para um ambiente de trabalho seguro.

Ampliando a janela de segurança

Usar uma janela de infravermelho (IR) em conjunto com um termovisor amplia ainda mais o escopo de segurança. As janelas de IR relativamente pequenas e circulares podem ser permanentemente instaladas em gabinetes que fazem parte do programa de visualização térmica da instalação, ou podem ser montados em gabinetes de equipamentos que podem produzir uma descarga perigosa caso aconteça um acidente enquanto a porta estiver aberta. Ao inspecionar através de uma janela de IR classificada para resistir a uma descarga ou explosão, não é necessário nem abrir uma porta do gabinete. Como isso, praticamente não há exposição do técnico a choques ou descargas. É difícil para a área manutenção de rotina e a identificação de problemas terem algo mais seguro.

Mantenha sua distância Uma ferramenta que muitas vezes é subestimada ao lidar com a segurança é a trena a laser. Geralmente considerada apenas como um item de conveniência, esta ferramenta de medição de distância sem contato também aumenta a segurança ao realizar tarefas como a condução de um estudo sobre descarga em arco. Esta análise de engenharia exige medir os comprimentos entre o condutor e o equipamento. Em vez de usar trenas de aço e escadas com duas pessoas que se encontram em posições precárias perto e acima de bandejas de cabos e comutadores, a trena a laser permite realizar muitas medições de distância com segurança, a partir do chão e por apenas uma pessoa.

Não entre em contato com uma peça energizada

Os detectores de tensão sem contato permitem detectar tensões sem a necessidade de fazer contato com uma peça energizada. Para verificações rápidas de um receptáculo ou identificação de um problema em um circuito de iluminação, a utilização de um detector de tensão é mais segura do que a colocação de pontas de prova em um receptáculo e muito mais segura do que abrir caixas de conexões elétricas e de iluminação. Os usuários devem estar cientes que os detectores de tensão indicam apenas a alimentação no lado não aterrado do circuito; não indica no lado do condutor aterrado ou no neutro.

Mostrador remoto

Os multímetros de visor remoto permitem que as leituras sejam realizadas a até 9 metros do equipamento que está sendo monitorado. A unidade de display é retirada do multímetro enquanto o medidor e as pontas de prova (ou grampo) permanecem no ponto de medição. As aplicações de segurança incluem fechar a porta em um cubículo MCC ou desconectar e permanecer a uma distância segura para medir a corrente de partida do motor. Estar diretamente em frente a um acionador de motor quando um grande motor trifásico drena muitas vezes sua corrente normal de funcionamento na partida não é algo apropriado, mesmo com o EPI adequado.  Por isso, o uso de ferramentas sem contato reduz consideravelmente o risco ao pessoal.

Ferramentas sem fio

As ferramentas sem fios fornecem a tecnologia mais avançada para aprimorar a segurança. O próprio multímetro digital, por exemplo, por meio de seu display, pode ser mantido e observado a uma distância segura, de mais de 18 metros, onde recebe os sinais sem fios. Além disso os equipamentos sem fios utilizam cada vez mais a nuvem, transferindo os dados das ferramentas para um aplicativo no qual podem ser compartilhados, armazenados e visualizados por sua equipe a partir de seus laptops, tablets ou smartphones.Os técnicos podem ficar bem fora de alcance de qualquer choque ou descarga enquanto o equipamento é operado e vários parâmetros são observados e registrados. Muitas tarefas de identificação de problemas de controles de motores são classificadas como Categoria de Risco 2, o que exige o uso de uma proteção facial e balaclava com classificação de proteção contra arco. Após os módulos serem instalados, a categoria de risco pode ser diminuída para zero, com a eliminação da necessidade de proteções faciais, balaclavas desconfortáveis e luvas isolantes de borracha. Realizar diversas leituras simultaneamente ajuda a minimizar a necessidade de os funcionários entrarem novamente na área delimitada e nos limites de descarga em arco.O uso de ferramentas de teste sem contato limita consideravelmente e muitas vezes elimina completamente a necessidade de expor os funcionários aos riscos de choque elétrico, descarga em arco ou explosão. Fazer testes no interior de um painel energizado usando as mãos, pontas de prova e grampos enquanto tenta localizar pontos de medição, colocar e segurar as pontas de prova enquanto se vira para ler um medidor envolve riscos. Muitas vezes, são necessários dois funcionários para realizar esta tarefa, com o funcionário adicional sendo exposto aos riscos. Fornecer uma área de trabalho segura e prática, sem riscos elétricos é o objetivo declarado das normas de segurança elétrica. O uso de ferramentas de teste sem contato pode ajudar a alcançar essa meta e criar um ambiente de trabalho eletricamente mais seguro e mais eficiente para os funcionários.

Rodrigo Cunha é Gerente Nacional de Vendas da Fluke do Brasil, companhia líder mundial em ferramentas de teste eletrônico compactas e profissionais.

compra fluke no GRUPO POLICOM

Para conhecer as demais soluções FLUKE, acesse este link.

ENTREVISTA EXCLUSIVA: Jim Davis, diretor de Vendas da América Latina da Fluke Networks

Diretor de Vendas da América Latina da Fluke Networks e membro de diversos comitês de padrões de cabeamento internacionais, somando mais de 25 anos de experiência na indústria de cabeamento, Jim Davis, ministrou treinamento no Grupo Policom, direcionado a profissionais que realizam instalação de redes de cabeamento e focado em certificação. Na ocasião, foi entrevistado pelo Cabling News.

Confira!

 

Quando falamos em certificação, há sempre duas vertentes: a da rede e a dos profissionais responsáveis pela instalação do cabeamento estruturado ou óptico. Focando inicialmente na rede, qual a importância da certificação?

A certificação do cabeamento é vista por muitos como custo, mas, na realidade, é uma garantia de que o cabeamento está corretamente instalado e que o cliente está recebendo o que está pagando. É uma garantia para todos os envolvidos no projeto.

E a certificação do profissional, qual sua importância?

Uma equipe formada por profissionais com conhecimento técnico dos certificadores de rede configura corretamente o equipamento de testes e leva em conta as diferenças entre medições de canal e de enlace permanente, entre outros aspectos, com ganhos de tempo e de produtividade. Estudo realizado pela Fluke mostrou os gargalos nas medições, que levam à perda de tempo, e as correções implementadas possibilitaram redução de tempo de 12 segundos para 8 segundos por teste. Individualmente parece pouco, mas, em instalações Cat 6A, esses 4 segundos fazem diferença. No entanto, esses ganhos só são possíveis com profissionais treinados e certificados, pois a certificação amplia o conhecimento técnico do profissional e a eficiência do trabalhador.

O DTX está saindo do mercado e sendo substituído pela família Versiv, mas nota-se resistência à substituição, pois há um parque instalado em perfeitas condições de uso...

Os equipamentos da Fluke Networks são conhecidos por serem muito robustos e resistentes. O DTX foi lançado em 2003, e o mercado e a tecnologia evoluíram muito de lá para cá. O DTX está sendo descontinuado por falta de componentes e até de cartão de memória com menos de 2 GB. Além disso, os componentes do DTX não seguem o requerimento mundial ROHS. Em vez de fazermos alterações no projeto e gastar dinheiro com substituição de componentes, optamos por desenvolver uma plataforma que acompanhe a evolução da tecnologia. Assim, surgiu a linha Versiv, que traz ganhos tecnológicos importantes, que se refletem em mais agilidade e produtividade, além de integração com a nuvem, gratuitamente, o que impede a perda de dados e favorece o uso de configuração customizada para grandes obras com mais de um certificador, a configuração arquivada na nuvem é automaticamente transmitida para as máquinas. Além disso, a cada novo firmeware, a atualização é automática e gratuita.

A plataforma Versiv tem integração com a CommScope. Como funciona essa parceria?

Trabalhamos muito de perto com a CommScope para medições de fibra e incorporamos a calculadora de perda de enlace (ou Link Loss Calculator) Systimax) ao conjunto de teste de perda óptica CertiFiber Pro, da Fluke Networks, e ao serviço de nuvem LinkWare Live. A parceria traz ganhos importantes para o integrador e o cliente final, pois, em uma instalação com tecnologia CommScope, o integrador coloca os dados e os componentes utilizados e o certificador avisa se os resultados obtidos são aceitáveis ou não.

Como vê o mercado atual?

É muito crescente a instalação de data centers até porque eles têm de estar fisicamente próximos ao usuário, pois não é viável ter um só data center onde a energia é mais barata, mas longe das pessoas. Por isso, tende a ter mais obras, aumentando a necessidade de certificação.

 

 

Dahua Technology anuncia integração com AxxonSoft

Escrito por Redação Digital Security 29/10/2018

A aproximação entre as empresas proporcionará a integração entre as soluções e vantagens aos clientes

Fornecedor de soluções na indústria global de vigilância por vídeo, a Dahua Technology e a empresa de VMS, AxxonSoft, anunciam uma parceria para desenvolver soluções em conjunto para o mercado. O primeiro passo será a integração dos principais modelos de câmeras IP Dahua ao software da AxxonSoft.

A iniciativa – que trará mais valor à base compartilhada de clientes – é parte do esforço da Dahua Technology para continuar a crescer no mercado brasileiro. “Estamos estreitando o nosso relacionamento com as principais marcas de VMS do mercado brasileiro com o intuito de fortalecer os nossos negócios e também desenvolver soluções em conjunto para o mercado”, afirma o diretor de canais, Fabio Lopes.

O gerente de produtos, Eduardo Ramos, está conduzindo o processo de integração técnico junto aos engenheiros do VMS que, posteriormente, renderá uma série de vantagens para integradores e canais que trabalham com as duas empresas.

Conheça as soluções DAHUA

Fonte: 

Webinar de Lançamento das Ferramentas de Teste Fluke MDA-510 e MDA-550 Motor Driver Analyzer e ScopeMeter

Neste webinar realizado no dia 29 de Outubro pela FLUKE, conheça as Ferramentas de Teste Fluke MDA-510 e MDA-550 Motor Driver Analyzer e ScopeMeter®

Simplifique os testes fim-a-fim e analises complexas de sistemas de motores e inversores com:

  • Uma interface de usuário para configuração passo a passo, medições automatizadas e tela de ajuda com contexto;
  • A simplificação no ajuste do trigger e na captura de formas de ondas complexas para descobrir falhas em inversores;
  • A entrega de novas formas de medições não disponíveis em osciloscópios portáteis padrões, eliminando a necessidade de ferramentas adicionais ou tratamentos complexos de dados.

Para assistir ao webinar completo, acesse este link.

Para conhecer as demais soluções FLUKE, acesse este link.

Sorteio de uma vaga na nova certificação DCPRO

Atulização. Sorteio encerrado, confira o nome do ganhador neste link.

O Grupo Policom, um dos parceiros oficiais da DCPRO no Brasil, vai sortear uma vaga inteiramente gratuita na nova certificação “Data Center Technician Fundamentals”, agendada para dezembro de 2018 e, São Paulo, SP.

Esta ação é um dos resultados da longa parceria entre a DCProfessional Development, empresa internacional especializada em certificações de Missão Crítica e o Grupo Policom, o qual recebe todas as certificações presenciais em seu centro de treinamento localizado em São Paulo, SP, o Policom Solution Center.

A certificação “Data Center Technician Fundamentals” será promovida pela primeira vez no Brasil e tem custo de participação de US$ 1.500,00. O curso foi projetado para ajudar a equipe técnica a entender melhor os requisitos de excelência operacional em um Data Center, mantendo uma abordagem focada no cliente. Desde o monitoramento das instalações até o ciclo de vida do cliente, as melhores práticas e a manutenção do gerenciamento de SLA, o curso do Data Center Technician é um importante link entre você e o futuro do seu negócio.

O sorteio será realizado dia 15 de Novembro de 2018 e o ganhador terá acesso 100% gratuito a uma vaga nesta certificação, contemplando: 3 dias de curso presencial, provas e alimentação,

O curso está confirmado para dias 3 a 5 de Dezembro na sede do Grupo Policom em São Paulo, SP.

Para conferir a agenda completa de certificações DCPRO no Brasil, além de outros cursos apoiados pelo Grupo Policom, acesse este link.

Boa sorte!

CommScope inaugura laboratório para o desenvolvimento da nova geração de soluções Power over Ethernet

São Paulo, outubro de 2018 – A tecnologia Power over Ethernet (PoE) é uma das mais importantes tendências destacadas pelos gerentes da área de TI atualmente. Com o novo laboratório da CommScope para pesquisa e desenvolvimento, a empresa pretende demonstrar que os produtos PoE podem ir ainda mais longe.

Em seu novo laboratório, localizado em Greensboro, Carolina do Norte, nos Estados Unidos, a CommScope testará a próxima geração de aplicações para a PoE, para assim comprovar a performance e a segurança dos sistemas de cabos estruturados, especialmente quanto à performance térmica em diferentes condições de instalação. O laboratório também será utilizado para as demonstrações de outros produtos de última geração, como câmeras de vigilância de alta definição, sistemas wireless para edifícios e painéis de sinalização digital, em colaboração com parceiros da empresa.

>>>>>> ASSINAR ESTE BLOG <<<<<<

A tecnologia PoE permite o fornecimento de energia da corrente direta (dc) juntamente com a transmissão de dados com o uso de cabos comuns de cobre, como os da Categoria 6A. Trabalhadores de escritórios devem já conhecer a PoE, por conta do uso de telefones VoIP, que foram os primeiros dispositivos a utilizarem a tecnologia.

“Em conjunto com a transmissão de dados, a tecnologia PoE é, atualmente, uma das partes mais importantes para os dispositivos que utilizam cabos estruturados em edifícios comerciais, o que é essencial, uma vez que os gerentes de TI buscam melhores resultados, indo além de sua base instalada de cabos de cobre e necessitam conectar mais dispositivos”, afirma Ernie Pickens, vice-presidente sênior da área de soluções corporativas da CommScope. “A CommScope está comprometida com o aprimoramento da segurança, com a confiabilidade e com a alta performance de seus cabos e soluções de conectividade para dispositivos PoE, seja para os equipamentos atuais como para as novas gerações“, completa o executivo.

O novo laboratório da CommScope foi inaugurado assim que o Institute of Electrical and Electronics Engineers aprovou o novo padrão PoE de quatro pares (4pPoE) conhecido como IEEE 802.3bt, que permite conexões com maiores potências entre dispositivos, com até 90 watts na fonte de energia. Quanto maior a quantidade de energia que pode ser entregue pelos switches PoE, maior a pesquisa necessária para a verificação do impacto dos cabos estruturados em variadas condições de instalação. A lista de novos produtos PoE que serão alvo de testes do laboratório deve incluir:

• Câmeras de vigilância de alta tecnologia com atributos como zoom e reconhecimento facial
• Computadores com alimentação PoE, dispositivos thin client e painéis de sinalização digital
• Sistemas wireless para edifícios
• Sistemas de iluminação LED
• Sistemas de gerenciamento de edifícios que incorporem segurança, iluminação, controle HVAC, sistemas wireless internos e controle de acesso
• Redes IoT (Internet das coisas)

Ao longo do desenvolvimento do novo padrão IEEE, a CommScope tem compartilhado resultados de testes com os grupos de padronização em relação aos desafios teóricos na entrega de energia. Para a pesquisa inicial em seu novo laboratório, a CommScope tem utilizado equipamentos da Cisco, Signify (anteriormente conhecida como Philips Lighting) e Thinlabs para demonstrar um cenário de um smart office com iluminação, câmeras de segurança e switches LAN conectados via 4PPoE com cabos Systimax. Os engenheiros da CommScope irão analisar as emissões de calor do cabeamento em situações reais, com altos níveis de energia em instalações em forros e nas paredes.

Segundo um levantamento feito pela consultoria Grand View Research, o mercado global de soluções PoE chegará a US$ 3,77 bilhões em 2025, quando a tecnologia 4PPoE estará presente em cada vez mais aplicações e produtos.

Sobre a CommScope:
A CommScope (NASDAQ: COMM) ajuda as empresas no design, construção e administração de suas redes cabeadas e wireless em todo o mundo. Como líder em infraestrutura de telecomunicações, moldamos as redes do futuro. Por mais de 40 anos, nossa equipe global de mais de 20.000 empregados, inovadores e técnicos capacitam os clientes de todas as regiões do mundo a antecipar o que está por vir e ultrapassar os limites do possível.

>>>>>> ASSINAR ESTE BLOG <<<<<<

fonte: http://pt.commscope.com/

e-Book detalha fontes de interferência em redes Wi-Fi

Publicação da Netscout faz sucesso entre os seguidores do Grupo Policom

O Grupo Policom é distribuidor das soluções Netscout, especialmente direcionadas à gestão de serviços de redes móveis e à identificação de problemas de desempenho na rede, assim como voltadas a ajudar empresas e integradores a, rapidamente, equacionarem problemas que causam interrupções de negócios ou impactam negativamente nos usuários de TI.

Tendo como objetivo contribuir com os times de suporte de TI, operações de data center e também para profissionais que atuam com projetos de novas redes e precisam ter precisão ao definir sua infraestrutura Wi-Fi, o Grupo Policom, em parceria com a Netscout, elaborou e-book que detalha as fontes de interferência na rede Wi-Fi e os caminhos para solucioná-las.

Pesquisas elaboradas pela Netscout mostram que mais de 90% das empresas consideram todas as suas redes Wi-Fi, ou parte delas, como vitais para a missão, sendo que 35% das empresas dizem que a interferência por RF é a principal causa de queixas do cliente, enquanto 60% nem mesmo sabem se os problemas se devem a interferência por RF ou não. Esses números, detectados em pesquisa realizada pela Netscout, têm como causa a ampla adoção de redes sem IO em empresas, resultado do novo padrão 802.11.

O problema de interferência, segundo a Netscout, ­ origina-se na tendência de as tecnologias sem IO poderem tentar usar as mesmas frequências simultaneamente com dispositivos Wi-Fi. Quando isso ocorre, sinais adicionais aparecem como interferência em sistemas Wi-Fi. Sendo assim, a rápida identificação de quais dispositivos estão interferindo, as informações claras sobre os canais afetados e a identificação e atenuação correta dos interferentes já na primeira tentativa são fundamentais.

Para atender essas metas, o e-Book traz capítulos específicos sobre Telefones analógicos sem IO,  Babás eletrônicas, Dispositivos Bluetooth, Telefones digitais sem IO, Câmeras sem IO e monitores de vídeo digitais, Controles de jogos sem IO, Fornos de micro-ondas, Detector de movimentos, Mouse sem IO não Bluetooth, Jammers de RF e banda estreita, Gerador de sinal de RF, Dispositivos ZigBee e Dispositivos de espectro espalhado por salto de frequência. Em todos os casos são apresentados os padrões de espectro de RF, o impacto sobre a WLAN 802.11 e as ações recomendadas para correção, entre outros aspectos.

Como informa Anderson Carvalho, gerente de Marketing do Grupo Policom, “a quantidade de dúvidas que nosso time de pré-vendas recebe mensalmente a respeito de tecnologias Wi-Fi deixa claro que muito ainda deve ser aprendido a respeito desta tecnologia. As soluções Netscout e toda a dedicação dessa empresa em entender como as tecnologias Wi-Fi podem influenciar na produtividade dos times de suporte de TI dão uma importante contribuição ao nosso mercado. Considero este e-Book uma leitura imperdível”.

Gratuito, o e-Book Fontes de Interferência em Redes WiFi pode ser solicitado em  contato@policom.com.br

CommScope, via conectividade, contribui para o sucesso da Internet das Coisas

A CommScope conta com soluções que ressaltam a importância da conectividade para o sucesso da chamada Internet das Coisas (“IoT”).

“O segmento de automação e IoT é muito amplo, é um universo que abrange várias áreas como da indústria, da saúde, varejo, prédios inteligentes e muitos outros setores. A CommScope tem evoluído suas soluções nessas áreas, com o objetivo de estar cada vez mais conectada com as novas tecnologias”, destaca Lucio Marques, Gerente Regional da CommScope.

Automação industrial e Internet das Coisas visam a integrar processos e facilitar a resolução de problemas e são setores que têm ganhado cada vez mais espaço e força no mercado. Segundo a consultoria Bain & Company, o segmento de IoT deve movimentar cerca de US$ 300 bilhões até 2020. Além disso, gerará anualmente 5 trilhões de gigabytes de dados. Até 2025 teremos mais de 50 bilhões de dispositivos conectados à internet na indústria.

Para atender à demanda dessas tecnologias, é preciso contar com soluções com uma infraestrutura eficiente de cabeamento. Em números, podemos demonstrar a importância da fibra óptica para esses setores: estima-se que 7% de um projeto é infraestrutura, e 80% das falhas que ocorrem estão relacionadas a camadas físicas, ou seja, por escolhas de infraestrutura não adequadas.

 

Algumas soluções - As soluções de Cabeamento Estruturado preparam a infraestrutura para demandas atuais. Esse tipo de cabeamento não serve apenas para data centers ou departamentos de TI, é uma maneira padrão de gerenciar e utilizar a conectividade do seu edifício corporativo para aplicações como rede wireless, segurança, iluminação LED, entre outros. Já o Powered Fiber é um sistema de cabos de fibra energizada que aumenta a velocidade e simplifica a instalação, energização e comunicação de dispositivos de rede em até 30x, quando comparados aos sistemas a cabo CAT tradicionais.

Dicas rápidas para ajudar profissionais de rede a trabalhar mais rápido e de modo mais inteligente

Nossa dependência crescente de complexos sistemas de informação, com números cada vez maiores de pontos de extremidade de rede, faz com que o papel dos primeiros solucionadores de TI seja essencial.

Mais trabalho está sendo exigido de um número cada vez menor, e muitas vezes menos qualificado, de técnicos de rede e de PC. A expansão de suas redes por metrópoles, regiões e até mesmo o globo adiciona às dificuldades de manter os sistemas em execução.

Essa dependência do mundo conectado exige que o pessoal da linha de frente mantenha redes operacionais, seja solucionando o problema do usuário final, configurando novos cubículos ou implantando novas tecnologias, como VoIP, vigilância IP ou pontos de acesso Wi-Fi.

Faça o download do white paper e aprenda 7 maneiras como você pode melhorar e gerenciar sua rede.

Originalmente publicado por @Netscout

>>>>>> ASSINAR ESTE BLOG <<<<<<

teste de rede no cmd teste de rede wifi teste de rede wifi online teste de rede wireless teste de velocidade rede wi fi teste placa de rede wireless teste de sinal rede wireless teste placa de rede wifi teste de velocidade da rede wifi teste de rede windows programa para teste de rede wireless teste de velocidade rede wireless teste da rede wi fi teste de seguranca rede wireless teste de rede rj45 teste cabo de rede rj45 teste de rede rj teste de cabo de rede rj45 e rj11 teste de rede maquineta rede teste de velocidade rede teste de velocidade rede local teste de velocidade rede wi fi teste de velocidade rede lan teste de velocidade da rede local

Sonda com filtro para rastreamento claro e preciso do cabeamento de comunicação: novidade da Fluke Networks

A sonda com filtro Pro3000™ acaba com o “chiado” gerado por interferência de sinais exteriores e oferece aos técnicos um descanso dos ruídos para que rastreiem a fiação com mais eficiência

A Fluke Networks lançou a sonda com filtro PRO3000F, mais recente versão da clássica família de sondas e geradores de tons Pro3000. A Pro3000F apresenta um filtro avançado que remove a interferência de sinais de 50Hz ou 60 Hz e suas frequências harmônicas. O filtro permite que técnicos encontrem facilmente o cabo ou fio que rastreiam mesmo na presença de fontes externas de ruído, como cabos de energia e de iluminação.

“A Pro3000 é há muito tempo nossa ferramenta mais vendida de geração de tons. Ela combina preço reduzido e recursos como alto-falante com alcance de 16 km que permite gerar tons através de paredes de gesso. E tudo com a qualidade e confiabilidade que as pessoas esperam da Fluke Networks. Estamos extremamente orgulhosos, pois mais de 400 clientes deram ao produto uma avaliação 4,4 de 5 na Amazon”, declarou Harley Lang III, RCDD, diretor de marketing da Fluke Networks. “Levamos as opiniões de nossos clientes muito a sério. Por isso, adicionamos a versão com filtro à nossa linha de sondas e geradores de tons: era o aperfeiçoamento mais solicitado. O recurso de filtragem do Pro3000F é um divisor de águas em termos de desempenho.”

Rastrear e gerar tons no cabeamento são atividades que fazem parte do fluxo de trabalho de técnicos de cabeamento de novas instalações ou da manutenção de redes mais antigas. Os técnicos podem usar geradores de tons e sondas para verificar continuidade, identificar conexões com problemas e manter o cabeamento organizado.

Em determinados ambientes, como durante a reforma de um edifício, fontes de interferência de sinais — inclusive fontes de alimentação de ferramentas elétricas, iluminação e ventiladores — podem sobrecarregar o tom enviado por um gerador de tons convencional. Geralmente, o ruído tem frequência de 60 Hz ou 50Hz e suas harmônicas, o que pode dificultar o fluxo de trabalho dos técnicos ou até impossibilitar que eles rastreiem o cabeamento de forma precisa.

“Gerar tons em cabos na presença de ruído indesejável pode ser uma tarefa demorada e requer prática e paciência”, comentou John Seger, diretor técnico especialista e engenheiro de aplicações da Leviton Network Solutions, importante fornecedora de produtos e sistemas de infraestrutura de rede de alto desempenho. “Sondas com a capacidade de filtrar interferências de corrente alternada tornam o trabalho na obra muito mais fácil e eficiente para os técnicos de campo.”

A sonda com filtro PRO3000F é vendida separadamente ou com o gerador de tons Pro3000, que apresenta a tecnologia SmartTone™ com cinco tons distintos para a identificação do par exato. Ela também é compatível com geradores analógicos antigos e com aqueles integrados aos produtos da Fluke Networks, inclusive das séries MicroScanner2™, CableIQ™ e DSX CableAnalyzer™. A nova sonda da Fluke Networks está disponível em todo o mundo nas versões de 60 Hz e 50 Hz, por meio de revendedores autorizados de todo o mundo.

Grupo Policom reforça equipe comercial e amplia alcance nacional

O ano de 2018 para o Grupo Policom – referência nacional e líder no mercado nacional de distribuição de produtos para Cabeamento Estruturado e CFTV, entre outras tecnologias – está sendo marcado por um processo de reestruturação em âmbito administrativo e comercial, tendo como objetivo a maior aproximação com o mercado, os parceiros e os clientes finais.

A mais recente conquista tem relação com a ampliação da equipe comercial da Policom São Paulo, com o ingresso de seis profissionais. Dois profissionais de alto conhecimento técnico, especialmente em segurança eletrônica, que há alguns anos vêm atuando na empresa como pré-vendas de CFTV e controle de acesso, foram transferidos para a área comercial, como vendedores: Jacson Dias e Deivid Guedes.

A eles, somam-se  quatro novos representantes de vendas: Evandro Posselt, com atuação em todo o Estado de Santa Catarina; Paulo Castelani, com foco em Sorocaba e regiões próximas no interior paulista; Marcelo Jaqueti, para todo o Estado do Paraná; e Rogério Gonçalves, para todo o Estado do Rio Grande do Sul

Agilidade – Para ganhar agilidade e se facilitar o acesso do cliente ao seu corpo de consultores técnico-comerciais, o Grupo Policom está atendendo pelo WhatsApp Business, através do número 11 2065 0800. Como explica Anderson Carvalho, gerente de Marketing do Grupo Policom, esse novo canal de comunicação, “além de agilizar o atendimento a clientes de todo o Brasil, permite agendamento de visitas e solicitação de cotações e se agrega ao nosso tradicional e-mail contato@policom.com.br”.

Essa novidade soma-se à nova operação logística iniciada em maio de 2018, a partir de Vila Velha (ES), via GP Cabling  com a finalidade de otimizar prazos de entrega e ampliar eficiência logística.

Webinar Fluke Networks. O que é realmente preciso para testar uma fibra óptica.

Dia 27 de Setembro de 2018 a partir das 9h, a Fluke Networks promoverá webinar gratuito com o tema "O que é realmente preciso para testar uma fibra óptica". Os participantes irão entender os diferentes tipos de testes e como tirar proveito de cada um deles para as suas necessidades.

O webinar será conduzido por Richard Landim, Product Sales Specialist do fabricante. A inscrição gratuita pode ser feita neste link.

Se se você quer se tornar um verdadeiro especialista em certificação e testes de redes de cobre e fibra, conheça a certificação CCTT FLUKE NETWORKS, na qual clientes do GRUPO POLICOM tem 5% de desconto. Confira neste link.

Certificação Fluke sobre Qualidade de Energia

Certificação Fluke sobre Qualidade de Energia com o instrutor Edson Martinho.

O conteúdo é direcionado para profissionais que atuem em instalações elétricas como: eletricistas, técnicos em eletrotécnica, em edificações, engenheiros eletricistas e civis. No término da certificação o participante estará capacitado a técnicas de análise de qualidade de energia, interpretação dos dados e resolução de problemas de qualidade de energia.

>>> FAZER INSCRIÇÃO <<<

>>> ASSINAR ESTE BLOG <<<

Requisitos mínimos

Para melhor aproveitamento do conteúdo é necessário conhecimentos básicos em instalações elétricas.

Carga horária: 16 horas

Dias 30 e 31 de outubro das 9:00 às 18:00

Local: Centro de Treinamentos da Fluke

Avenida Maria Coelho Aguiar, 215 - Jardim São Luis - São Paulo - SP

Conteúdo abordado

- Conceitos de Qualidade de Energia

- As normas e suas influências (IEEE / IEC / ABNT)

- Prodist e a sua relação com qualidade de energia

- Conceituando os distúrbios - causas, efeitos e limites

- A segurança no trabalho com qualidade de energia

- Técnicas de mitigação de qualidade de energia

- Interpretando os dados

- Soluções e justificativas

- Cases práticos

Certificação

O certificado será entregue mediante aprovação no teste realizado após a conclusão do conteúdo.

O certificado tem validade de dois anos.

Sobre a Fluke Academy

A Fluke Academy é uma iniciativa da Fluke Corporation que tem por objetivo contribuir para o aprimoramento da formação e qualificação profissional, entregando ao mercado profissionais mais preparados para os desafios da indústria. As certificações da Fluke Academy oferecem um treinamento valioso para que engenheiros, técnicos e profissionais ligados à área de manutenção incrementem suas habilidades bem como a eficiência e a produtividade em seus processos de trabalho. Os especialistas que ministram as certificações da Fluke Academy compartilham seus conhecimentos em aulas teóricas, prática com os equipamentos, exercícios, além de melhores práticas e dicas para enfrentar os atuais desafios da indústria. Desta forma, o profissional obtém o máximo benefício na utilização do conhecimento adquirido. Após a conclusão da certificação e aprovação nos exames os participantes recebem um certificado da Fluke Academy, que será um importante diferencial na carreira dos profissionais que buscam destacar-se no mercado industrial.

Sobre o instrutor

Edson Martinho é engenheiro eletricista formado pela Universidade Mogi das Cruzes e atua no setor elétrico e energético há mais de 20 anos, sendo que há mais de 15 anos profere palestras ao redor do país. É diretor executivo e fundador da Abracopel, sócio diretor da Lambda e escreveu e publico o livro "Distúrbios da Energia Elétrica".

>>> FAZER INSCRIÇÃO <<<

>>> ASSINAR ESTE BLOG <<<